Gabigol precisa de apenas um “sim” para jogar no Benfica

Gabigol está muito perto de anunciar sua transferência

Pouco utilizado pela Inter de Milão, o brasileiro Gabigol está muito perto de anunciar sua transferência para o Benfica. Os dois clubes já acertaram os valores salariais do atacante, e a única pendência para que o empréstimo de um ano do jogador seja concretizado é o último sim do clube português ao dirigente italiano que já está em Lisboa. A tendência é que os últimos detalhes da negociação sejam confirmados ainda nesta terça-feira e, desta forma, o atleta poderá viajar com seu pai e os representantes para assinar o contrato.


Segundo o jornal português Record, o Benfica aproveitará a chegada de Gabigol para fazer algumas dispensas no elenco. O atacante mexicano Raúl Gimenez tem propostas do Monaco e do Everton, e sua saída seria fundamental para que o brasileiro possa brigar pela titularidade dos atuais tetracampeões nacionais.Procurado também por Málaga e Sporting, Gabriel escolheu o Benfica muito pela chance de atuar pela primeira vez na Liga dos Campeões, principal torneio de clubes do futebol europeu.

 (Crédito: Divulgação)
(Crédito: Divulgação)

Nesta edição, o time português está no Grupo A, com Manchester United (ING), Basel (SUI) e CSKA Moscou (RUS) e os Encarnados têm boas chances de classificarem para as oitavas de final da competição.O próprio jogador já afirmou que o seu principal objetivo é ter regularidade e voltar a atuar em alto nível. A menos de um ano para a Copa do Mundo na Rússia, Gabigol perdeu espaço na Seleção Brasileira de Tite, que aos poucos, já começa a fechar o grupo que pretende convocar no ano que vem.

Por isso, o atacante vê no Benfica uma chance de melhorar o rendimento em poucos meses e estar no grupo de 23 jogadores para o Mundial de 2018.Contratado a peso de ouro pela Inter, Gabriel teve poucas chances de mostrar o bom futebol que apresentou no Santos. No time paulista, foram 157 jogos e 57 gols marcados, além de conquistar os Campeonatos Paulistas de 2015 e 2016. Já no clube italiano, contratado em 2016, o atacante participou de apenas dez partidas, boa parte delas começando como reserva.

Fonte: iG