Apesar de ser pressionado na maior parte do jogo, o Chelsea conseguiu achar um empate aos 49 minutos da segunda etapa com o Liverpool - gra?as a um gol contra bisonho de Riise -, na casa do advers?rio, em Anfield Road, no jogo de ida das semifinais da Liga dos Campe?es.

As duas equipes protagonizaram o terceiro confronto entre elas em semifinas da Champions. Nas duas anteriores (2005 e 2007), os Reds levaram a melhor. Mas, com o 1 a 1 desta ter?a-feira, o time dos brasileiros Lucas (que ficou no banco de reservas) e F?bio Aur?lio (titular) precisa da vit?ria em Stamford Bridge, no pr?ximo dia 30 de abril, para se garantir em mais uma decis?o da Liga dos Campe?es (se acontecer, ser? a terceira participa??o nas quatro ?ltimas edi?es do torneio). O Chelsea, por sua vez, chegar? ? sua primeira final se empatar em 0 a 0.

Para piorar a situa??o do Liverpool, o Chelsea n?o perde em casa h? dois anos (65 jogos). O ?ltimo rev?s aconteceu em fevereiro de 2006 (2 a 1 para o Barcelona). Contra clubes brit?nicos, a vantagem ? maior: quatro anos (80 partidas). A ?ltima derrota foi em abril de 2004, para o Arsenal (2 a 1)

O jogo

Com a melhor defesa da Liga dos Campe?es at? as semifinais (apenas quatro gols sofridos), o Chelsea come?ou cozinhando a partida. O Liverpool, por sua vez, com o melhor ataque do torneio (26 gols), buscava agredir o advers?rio, mas sem muito sucesso.

O primeiro lance de mais perigo no primeiro tempo aconteceu aos 12 minutos. Ap?s lan?amento de Xabi Alonso, o holand?s Kuyt apareceu na frente do ?mascarado? Petr Cech (o goleiro theco joga com uma prote??o na cabe?a e outra no queixo) que, de forma arrojada, abafou o lance.

Os Blues s? foram incomodar Reina aos 17 minutos. Ap?s boa jogada de Ballack, o marfinense Drogba cruzou rasteiro para Joe Cole. No entanto, o goleiro espanhol saiu bem do gol e evitou o gol do time londrino.

Vacilo de Lampard custa caro

Com o jogo amarrado no meio-de-campo, setor no qual Gerrard era duramente marcado por Makelele, as oportunidades continuavam escassas. Aos 30 minutos, Cech voltou a mostrar que ? um dos melhores goleiros do mundo ao defender um chute ? queima-roupa do atacante Fernando Torres. Um minuto antes, Drogba reclamou de p?nalti cometido sobre ele pelo zagueiro Carragher. O lance, duvidoso, foi ignorado pelo ?rbitro austr?aco Konrad Plautz.

No entanto, a defesa menos vazada do torneio cochilou e o Liverpool acabou abrindo o placar aos 43. Ap?s um vacilo de Lampard, Mascherano achou Kuyt dentro da ?rea (em posi??o duvidosa) que, mostrando faro de gol, colocou por baixo das pernas de Cech. O holand?s, por sinal, foi o her?i dos Reds na semifinal da ?ltima temporada contra o pr?prio Chelsea (ele converteu o p?nalti que garantiu a vit?ria).

Press?o dos Reds na segunda etapa

Na segunda etapa, o Liverpool, apoiado pela torcida que lotou Anfield Road, entrou disposto a buscar o segundo gol para conseguir uma vantagem maior na segunda partida. Xabi Alonso, Torres, Babel e Gerrard sufocavam a defesa dos Blues, que se segurava como podia.

Aos 16 minutos, os Reds reclamaram de um p?nalti. Ap?s cruzamento de Gerrard, a bola bateu no bra?o de Ballack dentro da ?rea. No entanto, o juiz achou que o lance n?o foi intencional e n?o marcou nada.

Apenas aos 22 minutos o Chelsea conseguiu sair do seu campo de defesa levando perigo. E que perigo. Malouda, em jogada individual, deu um corte seco em Arbeloa (que ficou no ch?o) e chutou rente ? trave de Reina.

Riise falha feio

Sentindo o crescimento do Chelsea na partida, o t?cnico Rafa Ben?tez tirou Babel e colocou o israelense Benayoun, meia com caracter?sticas um pouco mais defensivas que o holand?s.

Mas, para azar do t?cnico espanhol, Riise, que tamb?m entrou na segunda etapa no lugar do brasileiro F?bio Aur?lio, em um lance bisonho ap?s cruzamento de Kalou, marcou contra aos 49 minutos da segunda etapa.