Insatisfeito com a McLaren, Fernando Alonso ameaça sair da equipe

Piloto espanhol deu um prazo de seis meses para ajustarem seu carro

Claramente insatisfeito com o rendimento da McLaren nestes últimos anos, o espanhol Fernando Alonso deu um ultimato à equipe nesta quinta-feira, às vésperas do GP da Espanha. O piloto bicampeão mundial deu seis meses para a McLaren ajustar o carro atual e até ameaçou deixar a Fórmula 1 no fim do ano.


"Por volta de setembro ou outubro, precisarei considerar o que farei no próximo ano, se será o momento de buscar novos desafios fora da Fórmula 1 ou mesmo dentro da categoria, se houver alguma oportunidade de brigar pelo título", disse Alonso, que ainda não conseguiu completar uma corrida neste ano, após quatro etapas disputadas na temporada.

Problemas mecânicos variados, principalmente no motor Honda, vem sendo o ponto fraco da McLaren neste ano. Na última corrida, na Rússia, o espanhol não conseguiu nem largar por causa de uma falha no carro ainda na volta de apresentação. "É muito ruim para nós, como equipe, não largar em uma corrida. É completamente inaceitável", declarou.


Passadas quase duas semanas daquela prova em Sochi, Alonso nutre esperanças de que a McLaren apresente evolução no circuito da Catalunha, onde já venceu duas vezes. "Vamos ver o que poderemos fazer aqui. Definitivamente, nosso momento agora não é dos melhores. Espero que possamos terminar a corrida com os dois carros e acumular alguma quilometragem. Poderá ser o ponto de partida para um novo campeonato para nós", afirmou.

Se o "novo campeonato" não virar realidade, Alonso garante que vai procurar outro time. "Estou feliz com a equipe agora, mas não estamos vencendo. Se daqui até outubro eu ver oportunidade de vencer em 2018, estarei mais do que feliz em permanecer no time. Se não, estarei feliz em conversar com qualquer um", afirmou o piloto de 35 anos.

Antes de conversar abertamente sobre possíveis mudanças em seu futuro, o espanhol já havia garantido participação nas 500 Milhas de Indianápolis, da Fórmula Indy. Ele correrá com o apoio da própria McLaren. Mas, por conta de calendário, ficará de fora do tradicional GP de Mônaco, a etapa seguinte à espanhola na temporada da F-1, no dia 28.

Alonso se mostrou ansioso para disputar a prova após fazer um teste inicial com o carro da Indy, exigência para os novatos da categoria, na semana passada. "A técnica de pilotagem é um tanto diferente. Acho que, na próxima semana, quando eu começar os treinos livres com os outros pilotos, terei maior confiança e compreensão sobre as necessidades do carro", afirmou. O espanhol deve viajar para os Estados Unidos logo depois do GP da Espanha de F-1, no domingo.

Fonte: iG
logomarca do portal meionorte..com