'Invasão' de filha de Renato Gaúcho pode gerar punição ao Grêmio

O árbitro relatou na súmula da partida a presença da jovem.

Um momento de carinho entre pai e filha pode causar uma punição ao Grêmio no futuro. No final do empate em 0 a 0 entre Grêmio e Cruzeiro, pela semifinal da Copa do Brasil, Carol Portaluppi, filha de Renato Gaúcho, foi ao gramado ainda com o jogo em andamento. Sentou no banco de reservas e, ao fim do jogo que garantiu o time gaúcho na decisão do torneio contra o Atlético-MG, correu para abraçar o pai e comemorar a vaga na final (o Galo se classificou no empate em 2 a 2 com o Internacional no Estádio Independência, em Belo Horizonte).

Só que a sua presença no gramado e no banco de reservas não era permitida. E o árbitro Thiago Duarte Peixoto relatou o incidente na súmula. Segundo o juiz, Renato chamou a filha no gramado da Arena antes do apito final e foi impossível retirá-la do local porque logo depois a partida foi encerrada. Assim registrou o árbitro na súmula:

“Informo que ao final da partida, constatei a presença da Sra Carol Portaluppi dentro do campo de jogo. Cabe salientar, que após o término do jogo, fui informado pelo inspetor da partida, Sr Nilson de Souza Monção e pelo quarto árbitro, Sr Francisco Silva Neto que a referida adentrou as imediações do campo de jogo a poucos segundos do término da partida, chamada pelo seu pai, Sr Renato Portaluppi, técnico da equipe do Grêmio, sentando no banco de reservas. Não havendo tempo hábil para retirá-la pois a partida se encerrou, a mesma adentrou o campo de jogo”.

Abraço de Renato Gaúcho na filha (Crédito: Reprodução)
Abraço de Renato Gaúcho na filha (Crédito: Reprodução)

Ainda não se sabe se o Grêmio pode sofrer algum tipo de punição por conta da “invasão” de Carol no gramado da Arena.

A jovem sempre se disse um amuleto do treinador gremista e acabou sendo uma das protagonistas da comemoração do Grêmio pela vaga na final. No gramado, ela recebeu carinho e beijos jogados no ar de torcedores gremistas.

Ao sair do gramado de mãos dadas com o pai, o acompanhou até a sala onde Renato deu entrevista coletiva. E acompanhou toda a entrevista do pai.

“O mais importante de tudo foi que o Grêmio conseguiu o objetivo de chegar à final. Sabíamos que íamos encontrar um adversário muito difícil. Hoje o Mano (Menezes) armou o Cruzeiro muito bem. Só que o Grêmio jogou 180 minutos, e o Cruzeiro, só 90. Pagou por isso. Temos que agradecer às mais de 50 mil pessoas que vieram à Arena, apoiaram muito. Essa classificação eu dedico à nossa torcida”, disse o técnico.


Fonte: Com informações do O Globo
logomarca do portal meionorte..com