Com pouco mais de um ano e meio de casa, Pep Guardiola conquistou enfim seu primeiro título à frente do Manchester City. Diante de um Arsenal inofensivo, o líder isolado do Campeonato Inglês venceu por 3 a 0 neste domingo em Wembley e faturou a sua quinta Copa da Liga Inglesa sem qualquer drama. Agüero, David Silva e Kompany marcaram os gols do triunfo tranquilo, que marcou ainda o retorno de Gabriel Jesus aos gramados após quase dois meses entregue ao departamento médico.

O primeiro título na Inglaterra que enche o vasto currículo de Guardiola representa também o quinto troféu da Copa da Liga na história do Manchester City (1970, 1976, 2014, 2016 e 2018), enquanto o Arsenal permanece com dois (1987 e 1993). O maior campeão do torneio é o Liverpool, com oito conquistas, a última delas em 2012.

O Manchester City dominou o Arsenal do início ao fim, e o título está em boas mãos. Aos 17 de jogo, Bravo cobrou tirou de meta, Agüero ganhou no corpo de Mustafi e deu um toque por cobertura para abrir o placar (em detalhe, na foto). O domínio foi ainda maior na etapa final e, aos 12, Kompany desviou chute de Gundogan para ampliar. Seis minutos depois David Silva recebeu grande bola de Danilo e fechou a conta. Do outro lado, Bravo só teve trabalho uma vez no jogo, em chute de Aubameyang logo no início da partida.

Gabriel Jesus estreou em 2018 ao entrar no lugar de Sané aos 31 da segunda etapa. O brasileiro sofreu uma lesão no joelho em duelo contra o Crystal Palace no dia 31 de dezembro e passou os dois últimos meses entregues ao departamento do City. Nos 18 minutos em que esteve em campo neste domingo, encontrou um time relaxado com a vantagem e pouco fez. Chamou mais a atenção por uma troca de empurrões com Wilshere do que pelo futebol em si.

Fernandinho, em contrapartida, saiu de campo mancando aos seis minutos da etapa final com a mão na coxa esquerda. Desde já, o volante passa a virar preocupação tanto para Guardiola quanto para Tite, que divulgará na próxima sexta-feira a última convocação antes da lista final para a Copa do Mundo, para os amistosos contra Rússia e Alemanha, em março.