mais
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Luxemburgo volta ao Palmeiras: veja resumo da passagens do técnico

Luxemburgo assinou contrato válido por dois anos e inicia os trabalhos no Palmeiras ainda em dezembro.

Palmeiras e Vanderlei Luxemburgo não formam exatamente uma parceria nova no futebol. Contratado para ser o técnico do Verdão na próxima temporada, Luxa tem uma extensa história no clube, que o GloboEsporte.com relembra em fotos, vídeos e números. Do Globo Esporte.

Luxemburgo assinou contrato válido por dois anos e inicia os trabalhos no Palmeiras ainda em dezembro. Será a quinta passagem dele pelo clube.

A primeira passagem

Foto: Agência Estado .Foto: Agência Estado .

Luxemburgo chegou ao Palmeiras no início de 1993 para substituir Otacílio Gonçalves no meio do Campeonato Paulista, com a missão de encerrar um jejum de quase 17 anos sem títulos do clube alviverde.

Luxa deu liga a um time cheio de estrelas e conseguiu conquistar o Paulistão em final contra o Corinthians, nos pés de nomes como Mazinho, César Sampaio, Zinho, Edmundo, Edílson e, principalmente, Evair – grande herói daquela final. Depois do Paulistão, mais duas conquistas em 93: Rio-São Paulo e Brasileiro. Em 94, outras duas: mais um Paulista e mais um Brasileiro. A passagem vitoriosa terminou com a saída de Luxa para o Flamengo.

Foram 141 jogos, com 87 vitórias, 32 empates e 22 derrotas.

Segunda passagem

Luxemburgo conversa com elenco cheio de estrelas do Palmeiras em 1996 — Foto: Arquivo / Agência Estado Luxemburgo conversa com elenco cheio de estrelas do Palmeiras em 1996 — Foto: Arquivo / Agência Estado 

O retorno de Luxemburgo não demorou um ano: foi no fim de 1995, com o desafio de montar um time ainda mais forte do que aquele dos títulos nacionais.

Deu muito certo. Um timaço comandado por Djalminha, Rivaldo, Muller e Luizão fez incríveis 102 gols no Campeonato Paulista de 1996. E em apenas 30 jogos. Também naquele período, o Palmeiras obteve sua maior sequência de vitórias consecutivas na história: 24, entre 11 de fevereiro e 1º de maio de 1996.

Também em 1996, o Palmeiras de Luxemburgo perdeu a final da Copa do Brasil para o Cruzeiro. Foram 91 jogos, com 61 vitórias, 15 empates e 14 derrotas. Incríveis 243 gols marcados e só 73 sofridos.

Terceira passagem

Em 2002, Vanderlei Luxemburgo adota linha dura no Palmeiras Em 2002, Vanderlei Luxemburgo adota linha dura no Palmeiras 

Em 2002, Luxemburgo teve a mais curta de suas passagens pelo Palmeiras: apenas 31 jogos, com 17 vitórias, nove empates e cinco derrotas. Era um momento de reconstrução, pouco depois do fim da parceria do clube com a Parmalat.

No entanto, o período ficou marcado pela eliminação do Palmeiras para o modesto ASA de Arapiraca, na primeira fase da Copa do Brasil. No Rio-São Paulo daquele ano, o Verdão caiu nas semifinais para o São Paulo. No início do Brasileiro, Luxemburgo deixou o clube para dirigir o Cruzeiro.

O Palmeiras acabaria rebaixado, enquanto o Cruzeiro, com Luxa, conquistaria quase tudo no ano seguinte, 2003: Mineiro, Copa do Brasil e Brasileiro.

Quarta passagem

Luiz Felipe Scolari visita Luxemburgo no Palmeiras, em 2008 — Foto: GloboEsporte.com Luiz Felipe Scolari visita Luxemburgo no Palmeiras, em 2008 — Foto: GloboEsporte.com 

No fim de 2007, Luxemburgo voltou ao Palmeiras para comandar outro trabalho com elenco milionário – desta vez uma parceria com a empresa Traffic.

No Paulistão, Luxa ajudou o Palmeiras a quebrar jejum de 12 anos sem títulos estaduais (desde 1996, também com ele).Nas finais, nomes como Valdivia, Diego Souza, Denílson e Alex Mineiro ajudaram o Palmeiras a passar com facilidade pela Ponte Preta, com direito a goleada e taça no Palestra Itália.

No Brasileiro, o Palmeiras chegou a brigar pelo título, mas terminou em quarto lugar, suficiente para a vaga na Libertadores.

No ano seguinte, com maior investimento, Luxemburgo recebeu reforços do peso de Cleiton Xavier e Keirrison, então artilheiro do Brasileirão. Apesar disso, problemas dentro e fora de campo minaram o desempenho da equipe, eliminada precocemente na Libertadores para o Nacional-URU.

O mesmo Keirrison foi pivô da demissão do técnico, em junho de 2009. Luxa declarou que o atacante, que negociava com o Barcelona, não jogaria mais enquanto ele estivesse no comando – a alegação era de que Keirrison havia faltado a um treino. Por "quebra de hierarquia", a diretoria demitiu o treinador.

Os números de Luxa

  • Quatro passagens (1993/94, 1995/96, 2002 e 2008/09);
  • Sete títulos (dois Brasileiros, quatro Paulistas e um Torneio Rio-São Paulo);
  • 373 jogos;
  • 226 vitórias;
  • 81 empates;
  • 66 derrotas;
  • 759 gols pró;
  • 345 gols contra.

Tópicos

comentários

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Desbloquear Notificações

Como desbloquear notificações

Na barra de endereço, clique no cadeado e em Notificações escolha a opção permitir, como na imagem abaixo

desbloqueio de notificação push

Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail