Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Nascar bane bandeira escravistas de seus eventos após pedido de piloto

O pedido de Bubba Wallace aconteceu depois das manifestações contra a morte de George Floyd

Compartilhe

A Nascar anunciou o banimento da bandeira confederada dos Estados Unidos (referência escravoata) após pedido de Bubba Wallace, primeiro piloto afro-americano em 50 anos a vencer uma corrida em uma das três divisões da modalidade. A decisão foi divulgada em um breve comunicado emitido pela organização ontem (10). Informações do UOL.

 "A presença da bandeira confederada nos eventos da Nascar vai no caminho oposto do nosso comprometimento em fornecer um ambiente acolhedor para todos os fãs e competidores. Trazer pessoas em volta do amor pelas corridas e a comunidade que faz isso é o que torna nossos fãs e nosso esporte especial. A exibição da bandeira confederada será proibida em todos os eventos da Nascar e de suas propriedades.

Bandeira de referência escravistas foi banida de competições. Foto: Getty Images

A bandeira confederada foi criada no início da década de 1860 em oposição à eleição presidencial Abraham Lincoln, abertamente abolicionista. O movimento era liderado por escravagistas de seis estados do sul do país: Alabama, Carolina do Sul, Flórida, Geórgia, Louisiana e Mississipi.

 Eles contaram com apoio do Texas, da Carolina do Norte, do Tennessee, entre outros, na declaração de independência aos Estados Unidos.

Bubba Wallace usou uma camisa escrito "Não consigo respirar - Vidas negras importam" antes de prova da Nascar Imagem: Chris Graythen/Getty Images

Apesar da derrota, a bandeira confederada seguiu como um símbolo presente no Sul dos Estados Unidos. A base de fãs da Nascar é majoritariamente dessa região, que costumava levar o artefato aos eventos da modalidade.

O pedido de Bubba Wallace aconteceu depois das manifestações contra a morte de George Floyd, um cidadão afro-americano que foi asfixiado até a morte em 25 de maio por um policial branco na cidade de Minneapolis. Wallace pediu que as atitudes fossem além das homenagens a Floyd. 

"Estamos pensando nos próximos passos, e meu próximo passo seria nos livrarmos das bandeiras confederadas. Ninguém deveria se sentir desconfortável quando vai para uma corrida da Nascar. Então, começa com as bandeiras confederadas. Livrem-se delas. Não há espaço para elas", disse à CNN.


Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar