Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Oito jogadores deixam o Corinthians em 2020 e rendem R$ 135,7 milhões

Mercado da bola gira

Compartilhe

O Corinthians chega a R$ 135,7 milhões com negociações [sete vendas e um empréstimo] de atletas nesta temporada e já ultrapassa a projeção de R$ 66 milhões no orçamento de 2020. Aliás, o valor alcançado com as negociações é bem maior do que foi arrecadado no ano passado (aproximadamente R$ 45 milhões) no mercado da bola. Grande parte desta quantia foi alcançada com a venda do meia Pedrinho ao Benfica, de Portugal. Esta semana, o Timão atendeu um pedido dos portugueses para refazer o contrato de venda e diminuir o valor dos direitos econômicos do jogador. Mesmo assim, o clube paulista receberá mais de R$ 13 milhões comparado ao acordo antigo por conta da cotação do euro.

Crédito: twitter.

sso porque o alvinegro receberá 18 milhões de euros (cerca de R$ 119,3 milhões) e não mais 20 milhões de euros (que na época da compra do time português, em março, era cotado em R$ 105 milhões). Deste montante, o Corinthians fica com R$ 83,5 milhões, já que possuía 70% dos direitos econômicos do atleta. Além de Pedrinho, o Corinthians realizou outra venda considerada muito boa internamente. Trata-se do lateral esquerdo Carlos Augusto, negociado para o Monza, da Itália, por 4 milhões de euros (R$ 26,1 milhões). O Timão ainda ficou com 60% em uma futura venda do jogador. 

Antes disso, o Corinthians já havia lucrado com a negociação do zagueiro Pedro Henrique e o empréstimo do volante Richard ao Athletico-PR. O Alvinegro vendeu o zagueiro por 1 milhão de euros (cerca de R$ 6,1 milhões na cotação atual) e ainda ganhou mais 500 mil euros (R$ 3 milhões) pelo empréstimo do volante até o fim de 2021. O Corinthians também lucrou com a saída de Gustagol para o Jeonbuk Motors, da Coreia do Sul. A venda foi fechada em cerca de US$ 3 milhões (R$ 16,32 milhões cotação da época). Como o atleta estava emprestado ao Internacional, o clube gaúcho ficou com 15% do valor estabelecido em contrato. Isso representa US$ 450 mil, aproximadamente R$ 2,4 milhões.


Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar