Pai de Neymar diz que aconselhou filho a permanecer no Barcelona

"Mas ele preferiu arriscar e ir embora", disse o pai do craque.

A transferência mais cara da história do futebol, que tirou Neymar do Barcelona e o colocou no Paris Saint-Germain por R$ 222 milhões de euros (R$ 830 milhões), poderia não ter acontecido. Ao contrário do que muitos pensam, o pai, e agente, do jogador assegura ter o aconselhado a ficar no time espanhol. A decisão, portanto, teria sido tomada exclusivamente pelo craque.

Neymar ao lado do pai (Crédito: Fundação Cásper Líbero)
Neymar ao lado do pai (Crédito: Fundação Cásper Líbero)

“A verdade é que eu duvidei até o último momento. Eu disse a Neymar: ‘Você está tranquilo aqui em Barcelona, em uma zona de conforto. Acho que é melhor ficar’. Mas ele preferiu arriscar e ir embora, sair da zona de conforto. Seus amigos, Messi, Suárez, Rakitic e Piqué, trataram de tentar convencê-lo a ficar, mas ele realmente queria ir ao PSG e enfrentar o desafio. Eu o apoiei”, falou Neymar pai. 

Pai e filho foram acusados por parte da imprensa espanhola e da torcida, assim como pelo próprio presidente do Barça, Josep Maria Bartomeu, em função da postura assumida durante as negociações. Eles teriam exercido conduta anti-ética perante ao clube catalão, priorizando, sobretudo, a enorme quantidade de dinheiro que passariam a receber na capital francesa. A afirmação de Neymar, no entanto, vai contra as críticas e o rótulo de “mercenário”.

Fonte: Gazetaesportiva
logomarca do portal meionorte..com