Prefeitura de SP quer que Pacaembu seja a casa do Flamengo

A Prefeitura paulistana tenta atrair os jogos do Flamengo

A prefeitura de São Paulo quer que o Estádio Municipal Paulo Machado de Carvalho, o Pacaembu, seja o palco principal dos jogos do Clube de Regatas do Flamengo no Campeonato Carioca e também no Brasileirão em 2017.


Jorge Damião, secretário municipal de Esportes e Lazer da capital paulista, vai se reunir ainda esta semana com o presidente do Mengão, Eduardo Bandeira de Melo. No encontro, o convite para o Pacaembu será formalizado.

Image title

"Queremos o Flamengo jogando no Pacaembu. Já imaginou um Fla-Flu no Pacaembu? A torcida do Flamengo é fantástica e pode ajudar nesse processo de reafirmação do Pacaembu como uma arena esportiva", disse Jorge Damião ao jornal "O Estado de S. Paulo".

Em 2015, o clube carioca chegou a jogar duas partidas no estádio do Pacaembu durante o Campeonato Brasileiro. Em setembro, o Flamengo enfrentou o Figueirense e contou com mais de 30 mil pagantes. Um mês depois do duelo com o time catarinense, o público na partida contra o Santa Cruz atingiu cerca de 21 mil espectadores.

Um dos fatores fundamentais que sustentou a ação da Prefeitura de São Paulo foi a escassez de estádios cariocas. O Maracanã, por exemplo, passa por um período de crise e abandono. O templo do futebol brasileiro está em estado deplorável e más condições para uso. Sem dono e sem lei, o estádio teve equipamentos e materiais roubados, tal como estátuas pichadas.

Além disso, o estádio escolhido temporariamente para o clube jogar, o Luso-Brasileiro, na Ilha do Governador, só tem capacidade para 15 mil pessoas.

Os relevantes números de flamenguistas durante os dois domingos de jogos na cidade de São Paulo também influenciaram o convite. Conseguir uma boa visibilidade do Pacaembu garante também investimentos para o processo de concessão da arena. Segundo a prefeitura, o valor necessário para o modelo de concessão, que ainda é base de estudos, seria de R$ 300 milhões a R$ 600 milhões para a modernização do local.


Fonte: iG
logomarca do portal meionorte..com