Ronaldo Fenômeno oficializa compra de parte da CNB

Bem relacionada, a CNB também esteve em contato com Neymar

Um dos maiores ídolos do esporte mais tradicional do mundo entrou definitivamente no e-sport. Pentacampeão com a seleção brasileira, Ronaldo Fenômeno oficializou a compra de parte da CNB, uma das mais representativas organizações de esportes eletrônicos no país. O ex-atacante se tornou sócio da organização ao lado de André Akkari, astro do pôquer, e Igor Federal, empresário. Fundada em 2001, os Blummers, como são conhecidos, estão hoje na elite do League of Legends do Brasil e tem time considerado favorito para esta temporada. Inclusive, é o atual vice-campeão nacional. Os atuais dirigentes Cléber Fonseca e Carlos Júnior, também presidente da Associação Brasileira de Clubes de e-Sport, também seguem no comando da equipe paulista.

- Os jogos eletrônicos são tendência no mundo inteiro e, no Brasil, são uma febre. Na final do Campeonato Brasileiro de League of Legends 2016, mais de 15 mil pessoas compareceram ao Ginásio do Ibirapuera para acompanhar a final entre a INTZ e a CNB. É um movimento impressionante. Como atletas, encontramos na CNB ideais que tem tudo a ver com os nossos, e vamos transferir para o e-sport a adrenalina dos jogos nos campos de futebol e nas mesas de pôquer - declarou Ronaldo.


Não é de hoje que Ronaldo Fenômeno tem atenção voltada para o esporte eletrônico. Amigo pessoal e sócio, André Akkari é o responsável por "colocar" o ex-atacante em contato com o universo dos games. Inclusive, na final do CBLoL 2016, Ronaldo declarou em suas redes sociais a torcida para a CNB diante da INTZ. Era o início público do namoro.

Bem relacionada, a CNB também esteve em contato com Neymar e Medina no fim do ano passado. Novamente com articulação de André Akkari, dirigentes da CNB foram convidados para uma confraternização na mansão de Neymar em Mangaratiba, no Sul do Rio de Janeiro. Lá também estavam integrantes da equipe Sk Gaming, um dos maiores times do mundo de Counter Strike: Global Offensive e que conta com a formação quase que exclusivamente brasileira.

MOVIMENTO MUNDIAL

Com cada vez mais repercussão internacional e premiações maiores - o DotA 2 oferece ao campeão mundial R$ 68 milhões -, os esportes eletrônicos tem chamado atenção de lendas do esporte pelo mundo. Exemplo deste movimento foi a compra do Team Dignitas e Team Apex pelos donos do Philadelphia 76ers, da NBA. Outro grupo, que inclui nomes como a lenda do basquete Magic Johnson, detém maioridade de participação no Team Liquid (América do Norte). Shaquille O'Neal e os jogadores de beisebol Alex Rodriguez e Jimmy Rollins, tem minoridade no NRG eSports (América do Norte). Além disso, Alister Usmanov, acionista do Arsenal, da Inglaterra, possui investimentos na Virtus.pro (Europa).

Times de futebol pelo mundo também estão abrindo espaço para o esporte eletrônico. Recentemente, o Paris Saint-Germain anunciou a criação de um setor destinado ao e-sport junto com a criação de um time de League of Legends. Outros exemplos de sucesso são o Besiktas, na Turquia, Wolfsburg, da Alemanha, West Ham, da Inglaterra. No Brasil, temos o Santos e o Remo, que está na elite do LoL.


Fonte: Com informações do Sport TV