Tatuagens podem diminuir desempenho de jogadores, diz especialista

specialista alemão bane desenhos no corpo

Os jogadores de futebol sempre inovam com suas tatuagens e cada vez mais, aparecem com novos desenhos nas mais diversas partes do corpo. Anos atrás, eram, inclusive, mal vistas pela sociedade e geravam preconceito. Hoje em dia, é muito comum encontrar alguém que possua uma tatuagem e traga com ela uma história ou uma identidade.


No entanto, a arte no corpo gerou uma polêmica dentre especialistas da Alemanha, que alegam os impactos causados pelas tatuagens . O Doutor Ingo Frobose, da Universidade de Colônia, insiste para que os clubes proibam seus jogadores de terem desenhos em seus corpos. De acordo com o profissional, os impactos causados vão de problemas com o rendimento e recuperação.

 (Crédito: Divulgação)
(Crédito: Divulgação)

Além disso, Frobose afirma que a tinta pode envenená-los. "A pele é o maior órgão que possuímos, e ainda assim, nós a envenenamos", disse ao jornal britânico "The Sun". "Os clubes precisam seriamente cuidar de todos os aspectos de saúde de seus jogadores, mas eles ainda não se preocupam com este comportamento".

"Vários estudos já mostraram que, depois de fazer uma tatuagem, os jogadores sofrem uma queda de três a cinco por cento no nível de desempenho ", afirmou o especialista. "Outras pesquisas ainda mostraram que cerca de 60% da tinta das tatuagens não permanecem na pele, mas sim, passam para a corrente sanguínea".

"Como resultado disso, as formas de recuperação são afetadas e você não está tão inteiro como antes. Nódulos nos gânglios linfáticos podem ser uma das consequências. Além disso, tatuagens muito grandes podem afetar a capacidade do corpo de suar e regular a temperatura", disse Dr. Frobose.


Fonte: iG