No Maracanã lotado, o Vasco derrubou o líder Cruzeiro e ganhou ainda mais moral para a sequência da Série B. Pela 12ª rodada, neste domingo, o Gigante da Colina fez 1 a 0, gol de Getúlio.

Empurrado pela torcida e sólido defensivamente, o Vasco passou em um teste de fogo. Afinal, o Cruzeiro lidera a Série B com propriedade e vinha com uma sequência de dez jogos de invencibilidade no torneio - eram nove vitórias (sendo oito seguidas) e um empate.

Foto: Daniel Ramalho/CRVGFoto: Daniel Ramalho/CRVG

O Vasco, agora, tem 24 pontos e se mantém na terceira colocação da Série B, a quatro pontos do Cruzeiro. Invicto, o Cruzmaltino tem sete pontos de frente para o Grêmio, quinto colocado e que ainda joga na rodada - visita o Sport, quarto colocado.

Na próxima rodada, o Vasco visita o Londrina, no sábado, às 16 horas (de Brasília). Já o Cruzeiro recebe a Ponte Preta, nesta quinta-feira, às 16h (de Brasília), no Mineirão.

Foto: Daniel Ramalho/CRVGFoto: Daniel Ramalho/CRVG

O duelo 

O Vasco levou perigo logo no primeiro minuto. Nenê cobrou escanteio e Gabriel Dias ganhou pelo alto. Ele cabeceou por cima e assustou o Cruzeiro. Aos quatro, em novo escanteio, quem ganhou a jogada foi Anderson Conceição, wur também mandou por cima. O Cruzeiro também respondeu em bola parada. Aos 13, Bidu cobrou falta para a área e encontrou Edu. O centroavante cabeceou à direita de Thiago Rodrigues. Aos 20 minutos, Jajá pressionou o goleiro do Vasco e interceptou o passe. A bola sobrou para Edu, porém Quintero cortou o cruzamento. 

O Vasco, então, deu o bote. No minuto 23, Matheus Barbosa roubou a bola e ligou o contra-ataque. Gabriel Pec acionou Nenê pela esquerda, o experiente meia cruzou e Getúlio cabeceou para abrir o placar. O atacante quebrou um jejum de 17 jogos sem marcar. O Cruzeiro colocou o goleiro Thiago Rodrigues para trabalhar. Bidu cobrou falta da entrada da área com força. Thiago espalmou. 

O clube mineiro, então, passou a pressionar o Vasco. A resposta carioca foi após bola parada. Nenê levantou e a bola chegou a Figueiredo. O atacante colocou para a área e Gabriel Dias aparou para Edimar, que mandou para fora. O clube carioca subiu a marcação e quase ampliou. Após bola recuperada, Nenê tocou para Gabriel Pec, que bateu cruzado, com perigo, para fora. O Vasco foi para o intervalo em vantagem. 

O Cruzeiro quase chegou ao empate no segundo tempo. Após chute cruzado, Bidu apareceu bem e finalizou. Quintero interceptou e salvou o Vasco. O clube carioca respondeu em bola parada. Danilo Boza, que entrou no lugar de Quintero, fez Rafael Cabral trabalhar para evitar o segundo. O clube mineiro deu um susto nos minutos finais, aos 42. Filipe Machado, que entrou no segundo tempo, ficou com a sobra e emendou com força, para fora. Entretanto, o Vasco conseguiu segurar o resultado e garantir a festa do Maracanã lotado.