1º bebê de 2017 nasce 15 minutos depois do ano novo em Teresina

A cabeleireira entrou em trabalho de parto, no sábado

O primeiro bebê a nascer em 2017 em Teresina é uma menina: Emanuelle e nasceu na Maternidade Dona Evangelina Rosa, no bairro Ilhotas, na zona Sul de Teresina. Ela chegou aos 15 minutos do dia primeiro de janeiro, de parto normal, com 2,840kg e 46cm. O bebê chegou renovando as esperanças de um ano melhor para a mãe, a cabeleireira, Maria Raimunda de Carvalho, 30 anos, e para o pai, Francílio Márcio da Silva.


A cabeleireira entrou em trabalho de parto, no sábado,na cidade de Cabeceira, e depois foi encaminhada para a Maternidade Dona Evangelina Rosa. A gestação foi bem tranquila, como relata Maria Raimunda, mas de bastante ansiedade, e ver o rosto da filha, que nasceu as 0h15, foi uma emoção indescritível. "Me senti muito feliz e realizada. Emanuelle iria nascer só em janeiro, quando eu iria completar os nove meses, mas ela se antecipou um pouco. Ela é muito linda. Foi uma espera bem longa que no final deu tudo certo", contou.

Emanuelle nos braços de sua mãe
Emanuelle nos braços de sua mãe

A mãe conta que Emanuelle é a primeira filha do casal, que nasceu com vida, que já tinha tido uma primeira gravidez, mais o bebê nasceu sem vida. O nome escolhido é sinônimo da fé dos pais, segundo Maria Raimunda. "É um nome bíblico, que significa ‘Deus está conosco’. Como sou da Igreja Evangélica, escolhi um nome bíblico”, disse.

O pai, Francílio Márcio da Silva, não pode ir com a mãe para a Maternidade Dona Evangelina Rosa , mas ficou acompanhando todos os detalhes que a irmã de Maria Raimunda passava para a família que esperavam ansiosos por notícias na cidade de Cabeceira. Para eles, tudo muda a partir de agora, segundo a cabeleireira.

"Muda tudo, agora vou ter que cuidar dela. O bebezinho mais novo membro da família. Começamos um aprendizado. É tudo novo. E Emanuelle será muito amada", afirmou.

O fato da filha ter sido uma das primeiras a nascer em maternidades administradas pela Secretaria de Estado de Saúde surpreendeu Maria Raimunda. "Para mim já tinha nascido vários outros, pelo horário que ela nasceu. Quando falaram que ela foi a primeira, fiquei muito feliz", disse.

Para 2017 e para a filha, Maria Raimunda deseja dias melhores que 2016. "Espero que seja um ano melhor, as pessoas possam viver mais, e mais felizes. E vou fazer tudo para ela ser feliz", ressaltou.

Que assim como Emanuelle renovou as esperanças dessa família, 2017 também renove as esperanças dos piauienses e brasileiros.

Fonte: Efrém Ribeiro - Jornal MN
logomarca do portal meionorte..com