Nessa quinta-feira (3), 125 tartarugas marinhas nasceram na praia do Arrombado, em Luis Correia, litoral do Piauí. O nascimento foi acompanhado pelo Instituto Tartarugas do Delta que monitora a área escolhida pelas tartarugas-de-pente para a desova.

A trajetória dos animais rumo ao mar foi divulgado pelo próprio Instituto em seu perfil nas redes sociais.  Segundo a entidade, a praia do Arrombado é uma das principais áreas de desova do litoral do estado, sendo uma pequena extensão de praia que ainda apresenta característica de paisagem natural. 

"Durante a semana foram liberadas mais de 300 filhotes de tartarugas marinhas nessa praia. Atualmente, foram registrados 99 ninhos e temos expectativas para liberar mais de 14 mil filhotes de tartarugas marinhas nessa temporada de desova de 2022", informou a Bióloga, Werlanne Magalhães, vice-presidente do Instituto Tartarugas do Delta, em entrevista ao Meionorte.com.

Filhotes de tartaruga-de-pente nasceram na quinta-feira (3) | FOTO: Instituto Tartarugas do DeltaFilhotes de tartaruga-de-pente nasceram na quinta-feira (3) | FOTO: Instituto Tartarugas do Delta

De acordo com a bióloga, o período de desova inicia, geralmente, em dezembro e encerra em junho. "No mês de agosto, nascem os últimos filhotes", acrescentou.

Indicação dos ninhos ao longo da orla da praia de Luís Correia | FOTO: Instituto Tartarugas do DeltaIndicação dos ninhos ao longo da orla da praia de Luís Correia | FOTO: Instituto Tartarugas do Delta

Trânsito de veículos na orla da praia é proibido

No período do Carnaval, quando houve um aumento de movimentação de turistas no litoral do Piauí, foi intensificada a fiscalização na orla das praias piauienses. Um dos motivos é a proteção da área para a desova das tartarugas marinhas.  Os meses de março e abril são os melhores períodos para acompanhar o nascimento.

125 tartarugas marinhas nascem no litoral do Piauí; Fotos! - Imagem 3

Filhotes de tartaruga-de-pente desceram rumo ao mar | FOTO: Instituto Tartarugas do Delta


O litoral do Piauí está inserido na Área de Proteção Ambiental- APA - Delta do Parnaíba, e apresenta características ambientais favoráveis às desovas de tartarugas marinhas de espécies ameaçadas de extinção.

A equipe de fiscalização foi formada por técnicos da Secretaria de Estado de Meio Ambiente do Piauí – Semar, do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade - ICMBio, da Companhia Independente de Policiamento Turístico - Ciptur e do Batalhão da Polícia Ambiental – BPA.

Marcas deixadas pelas tartarugas durante sua subida para confecção dos ninhos | FOTO: Instituto Tartarugas do DeltaMarcas deixadas pelas tartarugas durante sua subida para confecção dos ninhos | FOTO: Instituto Tartarugas do Delta

“Geralmente na temporada de carnaval aumenta o número de visitantes e turistas no litoral piauiense e, consequentemente, aumenta nossa preocupação com a circulação de veículos nas áreas de desova. O Instituto Tartarugas do Delta desenvolve importante trabalho que auxilia na conservação das espécies realizando o monitoramento das áreas de nidificação. Nesta temporada já foram identificados 95 ninhos”, destaca a Auditora Fiscal Ambiental, Larissa Carvalho.

125 tartarugas marinhas nascem no litoral do Piauí; Fotos! - Imagem 5

Filhotes de tartaruga-de-pente nasceram na quinta-feira (3) | FOTO: Instituto Tartarugas do Delta