Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

'Achavam que era história de pescador', diz homem que filmou anaconda

Sucuri flagrada por pescador em mata no Sul do Amazonas tem cerca de nove metros. Bióloga explica riscos e como vive espécie.

Compartilhe
Google Whatsapp

A sucuri filmada pelo pescador Laudelino Fernandes, de 51 anos, em Apuí, no Sul do Amazonas, não foi a primeira vista por ele. "Foram inúmeras vezes", diz sobre o encontro com a espécie, que é conhecida como anaconda e pode chegar a 11 metros de comprimento. Mesmo sem soltar veneno ou atacar seres humanos, essas cobras causam pavor em muita gente, mas o pescador não se abala. As informações são do G1.

"Eu nem me assustei não. A gente sabe que elas vez ou outra aparecem, é só não mexer. Essa aí nem é a maior que já vimos. Quando vi, quis filmar, porque é difícil de acreditarem quando a gente conta que cruzou com uma cobra de nove metros por aí, né? Acham que é história de pescador... Na próxima a gente vai até tirar foto junto", planeja.

Presidente da colônia dos pescadores, Lau conta que, recentemente, retirou de um balneário, com as próprias mãos, uma sucuri de aproximadamente seis metros. Em outra ocasião, em uma área de pasto, Fernandes e um grupo de pessoas encontraram outra sucuri com cerca de 11 metros de comprimento.

Como vivem? Do que se alimentam?

Na Amazônia Brasileira existem 189 espécies de cobras e a maioria não oferece risco aos seres humanos.

Especialista em biodiversidade e conservação de serpentes amazônicas da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), a bióloga Luciana Frazão explica que a sucuri possui dentição aglifa, ou seja, não apresenta dentes específicos para soltar veneno. Mas uma mordida do animal pode causar problemas de saúde.

"Apesar de elas não serem peçonhentas, ela mordem – no caso das sucuris. E a mordida de um bicho desse grande, assim como a mordida de um cachorro, também pode causar infecção, por causa das bactérias que estão presentes dentro da boca do animal (...). Caso ela morda, o que tem que fazer é lavar o local da picada com água e sabão", disse.

Para capturar suas presas, a sucuri utiliza os músculos do próprio corpo e realiza a chamada constrição, método de imobilização que espreme a presa até afetar o fluxo sanguíneo e diminuí-la. Por conta disso, Luciana reforça a importância de manter distância do animal.

"O corpo de uma sucuri é praticamente feito só de músculos. Então, se por algum evento ou acidente esse animal entrar em combate com um ser humano, é provável que ele cause dano. A melhor forma de agir quando encontrar um animal desse, dentro do seu habitat – como foi o caso do vídeo –, é manter uma distância segura."

"As pessoas costumam ter medo desses animais e, por isso, acabam matando ou tentam se aproximar para machucar. E nisso pode causar algum acidente", completa a especialista.

Serpentes pela Amazônia

Em sua pesquisa de doutorado, a bióloga estimou a distribuição potencial de serpentes em toda a Amazônia. Ao todo, foram identificados 350 registros (documentos com localização geográfica e imagens) de sucuris. O número demonstra que as aparições são comuns na região do Apuí, no Sul do Amazonas.

De acordo com a bióloga, o tamanho médio de uma sucuri adulta é de quatro a oito metros, mas há registros de que o animal pode chegar a até 11 metros de comprimento.

Elas vivem por mais de 30 anos e iniciam o período de acasalamento, geralmente, entre os meses de outubro e novembro. Uma cobra pode gerar de 20 a 80 filhotes de uma só vez. Eles costumam nascer em meados de maio e são completamente independentes da mãe.


Siga nosso canal no telegram
Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp

veja também

Localização

Definir a localização padrão

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Fique por dentro

Receba notícias quentinhas diretamente no seu whatsapp

Continuar

Falta pouco, agora escolha as categorias que deseja receber notícias

Aperte (ctrl + clique) para selecionar vários
Pronto!

Agora você passará a receber novidades diretamente no seu whatsapp.

Termos de uso

Texto

Política de privacidade

Texto