Agespisa economiza R$ 3,3 mi por mês com Programa de Afastamento

O programa teve um total de 205 adesões

A Agespisa concluiu o Programa de Afastamento Incentivado (PAI), com um total de 205 adesões. Com o programa, a empresa conseguiu reduzir os custos da folha de pagamento mensal em R$ 3,3 milhões.

No total, foram pagos R$ 61 milhões em rescisões. Por meio do programa, os servidores se desligaram voluntariamente da empresa, com garantias de todos os direitos trabalhistas e ainda vários benefícios, como a manutenção do plano de saúde, inclusive para os seus dependentes legais.

Agespisa (Crédito: Reprodução)
Agespisa (Crédito: Reprodução)

O programa de desligamento foi criado em 2008 e retomado em maio deste ano. Nessa última etapa, o montante das indenizações correspondeu a 12 vezes a última remuneração paga e, a partir da prorrogação, a indenização ficou limitada a 10 vezes o valor do último vencimento, acrescida de todos os direitos e vantagens.

“Nosso objetivo, ao implementar o programa, foi acelerar o processo de redução de custos com pessoal. No período de um ano, teremos uma economia em torno de R$ 40 milhões na folha de pagamento. A qualidade na prestação de serviços não será afetada com a redução no quadro de servidores”, ressalta o presidente da Agespisa, Emanuel Bonfim.

Economia atinge outras áreas da empresa

A Agespisa também vem contendo gastos em outros setores. A redução no número de funcionários terceirizados chega a 700, o que representa uma economia de R$ 1,8 milhão na folha de pagamento mensal. Já, a frota de veículos locados foi reduzida em 20%, sendo R$ 100 mil a menos nas despesas mensais.  

Outro destaque é a diminuição do número de diretorias de sete para cinco e das unidades administrativas, de 130 para 83. As mudanças se deram por conta da atual abrangência da companhia, que não opera mais o sistema na capital, Teresina, desde julho deste ano.

Fonte: Portal Meio Norte
logomarca do portal meionorte..com