Obrigatoriamente, sobreviventes do vírus ebola devem evitar sexo

Alguns sobreviventes, no entanto, demonstraram irritação.

Os pacientes que conseguiram se curar após infecção por vírus ebola devem, obrigatoriamente, usar camisinha e evitar relação sexual no fúturo próximo. O alerta foi feito pelo Centro de Controle de Doenças americano (CDC, na sigla em inglês).

Image title

Antes, os pacientes eram orientados a esperar 90 dias depois de cser declarado curado da doença para ter relações sexuais sem proteção. Com isso, tinham a garantia de que o vírus não seria transmitido a seus parceiros.

No entanto, tudo mudou após a descoberta, por médicos da Organização Mundial de Saúde (OMS), do caso de uma mulher liberiana de 44 anos que teria contraído o vírus após manter relações com um sobrevivente, seis meses depois de ele ter sido curado.

Amostras foram enviadas para o CDC para exames e, se a hipótese for confirmada, pode significar que o vírus sobrevive no sêmen masculino mais que o dobro do período considerado originalmente.

A médica Nathalie Broutet, da OM, durante fala com a imprensa, recomendou  cuidado e clrareza ao tratar sobre o assunto.

"Mesmo que a amostra tenha sido positiva para fragmentos do vírus, isso não prova que ele foi contraído sexualmente. É preciso ter muito cuidado e muita clareza sobre isso", disse à BBC.

Alguns sobreviventes, no entanto, demonstraram irritação ao saber sobre a mudança na orientação sobre as relações sexuais.

Fonte: Com informações do Terra
logomarca do portal meionorte..com