Anvisa regula teste de farmácia que poderá detectar HIV em 20 min

Teste só poderá ser feito após 30 dias da exposição ao vírus

Na última semana a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou um novo produto que poderá agir na triagem do HIV. Esse é o primeiro autoteste da doença no Brasil, e poderá ser usado por qualquer um, adquirido em farmácias e drogarias.


O produto virá com o nome de Action, comercializado pela empresa Orangelife Comércio e Indústria. Segundo a documentação, o teste de HIV irá funcionar a partir da coleta de gotas de sangue, como já é feito para a medição de glicose em diabéticos.

Para saber se há ou não a presença do vírus é preciso esperar de 15 a 20 minutos, e o resultado aparece na forma de linhas. Além do dispositivo de teste, os componentes são: liquido reagente, lanceta (específica para furar o dedo), sachê de álcool e um capilar (tubinho para coletar o sangue).

Como funciona

O teste funciona para os dois subtipos do vírus que provocam a Aids e apresentou uma sensibilidade e eficácia de 99,9%. No entanto, o produto só consegue identificar a presença da doença após 30 dias da exposição.

Isso acontece porque o organismo precisa desse tempo para produzir anticorpos que o autoteste irá detectar em níveis possíveis de fazer essa indicação.

Em casos de resultados negativos, é recomendável repetir a análise depois de 30 dias do primeiro teste e outra vez até completar 120 dias após a primeira tentativa.

Já para diagnósticos positivos, o ideal é procurar um serviço de saúde para confirmar o resultado com testes laboratoriais e encaminhamento para o tratamento adequado.



Fonte: iG