Após selfie, PM nega soltura de capitão acusado de matar Camilla

Alisson continua no Presídio Militar, e à disposição da Justiça

Após ser publicada nas redes sociais uma foto do capitão Alisson Wattson, preso suspeito de assassinar a estudante de direito Camila Abreu, de 21 anos, crime ocorrido em outubro, dentro de um veículo, na companhia de dois homens, o Núcleo de Comunicação Social da Polícia Militar do Piauí, divulgou uma nota à imprensa negando a soltura do acusado.

Em nota, o tenente coronel Jonh  Feitosa, relações públicas da PM reforçou ainda que Alisson continua recolhido, no Presídio Militar, e à disposição da Justiça.

"A Polícia Militar do Piauí informa que não recebeu qualquer ordem judicial para colocar em liberdade o Capitão Alisson Wattson. Informa, ainda, que o referido oficial encontra-se preso e recolhido, no Presídio Militar, e à disposição da Justiça", comunica a nota.

O registro polêmico que circulou em redes sociais como Facebook e Whatasapp, foi feito há mais de 2 anos, mas foi republicado para parecer que era recente e mostrando que o capitão já estaria solto e celebrando a liberdade após ter assassinado a jovem estudante de direito há pouco mais de um mês.

No início da semana, o Ministério Público do Piauí solicitou a mudança de prisão temporária para preventiva do capitão.



Fonte: Portal Meio Norte
logomarca do portal meionorte..com