Após ser jogado de 9º andar durante incêndio, bebê sobrevive

Diversos pais que estavam no edifício resolveram salvar os filhos

O trágico incêndio que tomou a maioria dos andares do edifício Grenfell Tower , em Kensington, Londres, durante a madrugada desta quarta-feira (14) foi cenário de um milagre. Diversos pais decidiram tentar salvar seus filhos pequenos jogando-os pelas janelas do prédio e esperando que pessoas na multidão que havia se formado no lado de fora do prédio pudessem pegá-los.

Segundo testemunha ouvida pela reportagem do jornal Huffington Post , um homem conseguiu apanhar um bebê arremessado do nono andar do edifício em chamas no oeste de Londres . "Um homem correu para frente e milagrosamente segurou o bebê no momento certo", relatou Samira Lamrani ao jornal britânico.


Testemunhas relataram que havia uma mulher no nono andar do prédio segurando o seu bebê no colo, embrulhado em um tipo de cobertor. Ela gesticulava para as pessoas que estavam do lado de fora, alertando que iria arremessar a criança pela janela. "Eu acredito que a mulher tenha voltado para o apartamento depois. Isso foi a última coisa que vimos", relatou Samira.

O estado de saúde do bebê resgatado ainda é desconhecido. Lamrani disse em entrevista que não sabe o que o homem que apanhou a criança fez com o bebê após resgatá-lo.

Outras crianças foram jogadas do edifício em chamas. O pedestre Joe Walsh disse à emissora "CTV News" que viu que alguém lançou duas crianças pequenas de janelas do quinto ou sexto andar.

Ao mesmo canal, Tiago Ethienne afirmou que outras duas crianças foram jogadas da janela do 15º andar. Já outra moradora da região, Zara, disse à "LBC Radio" que viu uma mulher jogando seu filho pequeno do sexto andar. "Uma mulher realmente jogou seu filho da janela. Eu acho que ele está ok. Eu acho que ele deve ter alguns ossos quebrados e alguns machucados", comentou.

O incêndio

Ao menos 12 pessoas tiveram a morte confirmada em decorrência do incêndio no edifício Grenfell Tower. Segundo as autoridades locais, outras 79 vítimas foram socorridas a hospitais da região e 15 delas estão em condições críticas de saúde.

As causas do incêndio ainda são desconhecidas e as identidades das vítimas não foram divulgadas até o momento pelas autoridades de Londres.



Fonte: ig