Artista nu tocado por criança em Museu será obrigado a depor

CPI dos Maus-Tratos aprovou a condução coercitiva do artista.

O coreógrafo Wagner Schwartz, que ficou completamente nu em uma exposição no Museu de Arte Moderno (MAM) de São Paulo em setembro deste ano e que causou bastante polêmica por ter sido tocado por uma criança que assistia a apresentação na companhia da mãe, será obrigado a depor. O artista ainda não se pronunciou. 

A decisão foi da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Maus-Tratos no Senado Federal, que aprovou requerimentos para a convocação coercitiva de Wagner Schwartz que terá que depor. O coreógrafo chegou a ser convidado para audiências realizadas pela comissão, mas não compareceu. 

Mãe e filha tocaram no artista nu (Crédito: Reprodução)
Mãe e filha tocaram no artista nu (Crédito: Reprodução)

O objetivo da CPI é investigar suspeitas de maus-tratos contra crianças e adolescentes no país. A mãe da menina que tocou no artista,  que não foi identificada, chegou a participar da reunião, embora tenha ficado em silêncio. 

O presidente da comissão, senador Magno Malta (PR-ES), em entrevista à Agência Senado, criticou a postura da mãe que levou a filha e a deixou tocar nos pés do artista que estava nu

"A minha indagação era se ela não tinha conhecimento do Estatuto da Criança e do Adolescente", questionou.

Fonte: Com informações do OGlobo
logomarca do portal meionorte..com