Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Auxílio: Governo envia 1,3 milhão de CPFs à Caixa para bloqueio

As pessoas que tiveram a conta bloqueada terão que comparecer a uma agência do banco e comprovar sua identidade

Compartilhe

O Ministério da Cidadania enviou à Caixa Econômica Federal (CEF) 1.303.127 números de Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) para bloqueio e realização de uma verificação detalhada por suspeita de fraudes no Auxílio Emergencial.

"Não é possível ainda afirmar que esses CPFs sejam considerados cancelados ou inelegíveis para receber o benefício", diz o ministério em nota. "Qualquer indício de ilegalidade, em especial na ótica criminal, é imediatamente informado à Polícia Federal e os pagamentos são suspensos".

Na terça-feira, o presidente da Caixa Econômica Federal (CEF), Pedro Guimarães, afirmou que 'centenas de milhares' de contas poupança digital do banco, movimentadas pelo Caixa Tem e usadas para o crédito do Auxílio Emergencial, foram suspensas por suspeita de fraude.

LEIA TAMBÉM: 

- Auxílio Emergencial: veja situação de cada lote e parcela de pagamento 

-  4,8 mil servidores receberam pagamento irregular do auxílio no Piauí 

-Auxílio: Bolsonaro confirma pagamento de mais duas parcelas de R$ 600

"Todos os bloqueios são suspeita de fraude", afirmou Guimarães. "Suspendemos centenas de milhares de contas sim, e nesse momento as pessoas podem pedir o desbloqueio". Ainda segundo Guimarães, o total de contas bloqueadas seria equivalente a cerca de 5% do total de aprovados.

Nesta quarta-feira (22), no entanto, Guimarães afirmou que 51% das contas bloqueadas pelo banco foram por suspeita de fraude. No caso das demais, houve inconsistência cadastral. 

Auxílio Emergencial: Governo envia à Caixa 1,3 mi de CPFs suspeitos 

Liberação das contas

De acordo com o presidente da Caixa, as pessoas que tiveram a conta bloqueada por suspeita de fraude terão que comparecer a uma agência do banco e comprovar sua identidade. "Quando a pessoa vai à agência e mostra que é ela mesma, nós liberamos rapidamente. Se ela não for, ficará sim bloqueado, porque essa questão de fraude nesse momento de pandemia é inaceitável", disse.

Segundo a Caixa, os trabalhadores que tiveram as contas suspensas por suspeita de fraude receberão a mensagem “Procure uma agência da CAIXA com seu documento de identidade para regularizar seu cadastro”, e que devem seguir essa orientação para a regularização do acesso e conta.

Já nos casos de suspensão por inconsistência cadastral, será possível realizar a liberação pelo próprio aplicativo Caixa Tem a partir do dia 23 de julho. Clique aqui para saber como fazer o desbloqueio.




Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar