Chapecoense: Autoridades colombianas confirmam 71 mortos

Avião decolou de Santa Cruz de la Sierra (Bolívia) com 81 pessoas.

Atualizado às17h44

Autoridades colombianas confirmam 71 mortos

As autoridades colombianas confirmaram 71 mortos no acidente aéreo com delegação da Chapecoense. A tragédia ocorreu na madrugada desta terça-feira (29), na cidade de La Unión, próximo a Medellín, na Colômbia.

Pelas redes sociais, a Unidade Nacional de Gestão de Riscos e Desastres (UNGRD) da Colômbia informou o encerramento das buscas e os números. 

"Encerra-se a operação de busca e resgate: 71 corpos recuperados e seis sobreviventes". 

Líder do grupo de busca da UNGRD, Carlos Iván Márquez, ressaltou: "O balanço é o seguinte: seis pessoas feriadas e 71 pessoas falecidas, para um total de 77 pessoas. Balanço ajustado, visto que 4 pessoas não embarcaram de última hora".

Entre as vítimas estão 19 jogadores do elenco catarinense, além de integrantes da comissão técnica, incluindo o técnico Caio Júnior. Diretores do clube e jornalistas também estão na lista de mortos.

Alguns atletas da Chapecoense não viajaram com a delegação. A lista inclui os seguintes jogadores: Neném, Demerson, Marcelo Boeck, Andrei, Hyoran, Martinuccio, Nivaldo e Rafael Lima. Eles não vinham sendo utilizados pelo treinador Caio Júnior.

Na lista de convidados da Chapecoense para a viagem à Colômbia, o prefeito de Chapecó, Luciano Buligon, não estava no voo. Outros dois membros da delegação, Plínio Arlindo De Nes Filho, presidente do Conselho Deliberativo da Chapecoense, e Gelson Merisio, presidente da Assembleia Legislativa de Santa Catarina, também não embarcaram, assim como o jornalista Ivan Carlos Agnoletto.

De acordo com a Aeronáutica Civil da Colômbia, seis pessoas foram resgatadas com vida do acidente, sendo três jogadores da Chapecoense: o lateral esquerdo Alan Ruschel, o goleiro Follmann e o zagueiro Neto. O jornalista Rafael Henzel e os tripulantes Ximena Suarez e Erwin Tumiri completam a lista de sobreviventes.


Atualizado às 17h

Caixas-pretas do avião são encontradas

O ministro dos Transportes da Colômbia afirmou que a caixa-preta da aeronave que transportava jogadores e comissão técnica da Chapecoense, além de jornalistas e convidados, foi encontrada e está sob custódia para que seja investigado o caso, segundo informações do jornal El Colombiano. Os objetos estão em perfeito estado, segundo a Aeronáutica Civil (Aerocivil), órgão vinculado ao Ministério dos Transportes. 

A perícia do objeto permitirá aos órgãos responsáveis identificar a causa do acidente. Mais cedo, o diretor do órgão, Alfredo Bocanegra, disse que a queda pode ter sido resultado de uma pane seca, apesar de tal ocorrência não ser algo comum no setor aéreo. Segundo especialistas, no cálculo de combustível sempre é acrescido grande volume para o caso de o voo precisar ser desviado devido a mau tempo e outros problemas.


Atualizado às 15h 

Médico confirma morte de Danilo

O diretor da clínica San Juan de Dios de la Sierra, na Colômbia, que recebeu parte dos sobreviventes do acidente com o voo que transportava a delegação da Chapecoense, jornalistas e dirigentes para Medellín, na madrugada desta terça-feira, confirmou que o goleiro Danilo morreu após ter sido resgatado com vida.

"Dos seis sobreviventes da tragédia, nossa clínica recebeutrês pacientes. A clínica Sommer recebeu uma auxiliar de voo, que está bem, denome Jimena. O Hospital San Vicente, de Rio Negro, recebeu Jackson e Danilo. Segundoinformações do hospital, Danilo faleceu. Jackson, entendi que lhe tiveram queamputar um membro inferior", afirmou. 

Goleiro Danilo
Goleiro Danilo


Atualizado às 14h50

Goleiro Jackson Follmann tem perna amputada após acidente

Um dos seis passageiros resgatado com vida após a queda do avião da Chapecoense em Medellín, o goleiro Jackson Follmann teve uma das pernas amputadas em decorrência do acidente.

Em Boa Vista do Buricá, no Noroeste do Rio Grande do Sul, familiares do jogador agradeciam pelo milagre após receber notícias de que Follman estava vivo.

- Em um acidente de avião, você sabe que a chance de sobrevivência é praticamente zero. Então, ele estar entre os sobreviventes é um milagre de Deus. A gente só está numa agonia para saber o estado de saúde dele, não sabe nada por enquanto. Se sabe que ele está no hospital - disse o pai do atleta, Paulo Follmann, em entrevista.

- A gente acordou com uma ligação da noiva dele, que tinha acontecido esse acidente. Na hora meu marido entrou em choque, ficou apavorado. Eu também. A gente fica sem chão, mas coração de mãe nunca se engana. Meu coração dizia que Deus estava protegendo ele, que ele estava bem - acrescentou a mãe, Marisa.

Jackson Follmann
Jackson Follmann


Atualizado às 14h15

Autoridades informam: 75 mortos e 6 sobreviventes

Segundo informações do chefe da polícia colombiana, José Acevedo, 75 pessoas morreram e seis sobreviveram. O zagueiro Neto, o lateral Alan Ruschel e o goleiro Follmann estão entre os sobreviventes, sendo que Follmann teve uma perna amputada. Os outros três que escaparam vivos da tragédia são o jornalista Rafael Henzel e dois integrantes da tripulação: Ximena Suárez e Erwin Tumiri.

O goleiro Danilo chegou a ser resgatado com vida, mas de acordo com informações, não resistiu.

Atualizado às 13h30

imagens mostram a dificuldade no resgate

Novas imagens divulgadas pela Polícia da Colômbia mostram a dificuldade no resgate dos corpos na área do acidente. Ao menos três passageiros que constavam na lista do voo não embarcaram. Dessa forma, 69 passageiros, além de nove tripulantes, num total de 78 pessoas no voo, ao invés das 81 divulgadas anteriormente.


Atualizado às 13h10

FAB oferece 4 aviões para transporte de familiares e corpos de vítimas

O ministro da Defesa, Raul Jungmann, informou que a Aeronáutica irá disponibilizar quatro aeronaves para o transporte de familiares das vítimas do acidente aéreo com o time da Chapecoense e para translado dos corpos. A Força Aérea Brasileira (FAB) também vai levar autoridades catarinenses para a Colômbia.

De acordo com o ministro da Defesa, um avião C-99 da Força Aérea Brasileira (FAB) irá decolar ainda nesta terça de São Paulo em direção a Colômbia transportando 13 pessoas, entre as quais o prefeito de Chapecó, Luciano Buligon. Outra aeronave, que está na Base Aérea do Rio, será disponibilizadas para levar familiares de vítimas ao território colombiano.

Ministro da Defesa, Raul Jungmann
Ministro da Defesa, Raul Jungmann

Além disso, ressaltou Jungmann, dois aviões Hércules C-130 ficarão de prontidão em Manaus para o transporte dos corpos das vítmas.

Nota

Nota à Imprensa: aeronaves da FAB auxiliarão em resgate e translado de brasileiros vítimas de acidente

Brasília, 29/11/2016 – O Ministério da Defesa e o Comando da Aeronáutica lamentam o acidente ocorrido nesta terça-feira (29/11) com a aeronave de matrícula CP2933, da empresa LaMia, que conduzia a delegação da Associação Chapecoense de Futebol, jornalistas brasileiros e cidadãos de Chapecó, no trecho Santa Cruz de La Sierra – Medellín.

Informamos que duas aeronaves C-130 Hércules da Força Aérea Brasileira (FAB) e uma equipe de profissionais especializados em resgate, do Esquadrão Aeroterrestre de Salvamento (PARA-SAR), estão de prontidão para auxiliar no resgate e traslado dos brasileiros vítimas do acidente. Também foram disponibilizadas duas aeronaves para transportar familiares das vítimas e equipes de militares.

Além disso, o Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (CENIPA) está à disposição para contribuir com a autoridade colombiana de investigação.

Atualizado às 12h

Aeronáutica da Colômbia divulga os nomes dos seis sobreviventes

Em comunicado oficial, a Aeronáutica da Colômbia divulgou o nome de seis sobreviventes do acidente aéreo. Entre eles, estão a comissária de voo Ximena Suárez, o técnico da aeronave Erwin Tumiri, e o jornalista Rafael Valmorbida. Três jogadores estão na lista: Alan Ruschel, Jackson Follmann e Neto. O nome do goleiro Danilo não foi citado pela Aeronáutica.

Atualizado às 10h55

Coronel da Aeronáutica colombiana diz que falha elétrica é a principal hipótese para a queda do avião

O coronel Édgar Sánchez, diretor de serviços de navegação aérea da Aeronáutica Civil da Colômbia, disse à rádio Blu, de Bogotá (Colômbia), que a principal hipótese para a queda do avião que levava a equipe da Chapecoense foi uma falha elétrica. "As informações apontam que a essa hora [do acidente] o aeroporto estava operando de forma norma, se realizava vigilância e controle positivo sobre esse aviação e às, 21h54 [horário local], se perdeu o contato do radar e a comunicação com a aeronave. De imediato, se ativou o protocolo de segurança. A principal hipótese é uma falha elétrica ", disse Sánchez

Atualizado às 10h50

Maradona lamenta mortes e diz: 'desde hoje sou torcedor da Chapecoense'

O ex-jogador argentino Diego Maradona usou o seu perfil no Facebook para lamentar a morte dos jogadores, membros da comissão técnica e dirigentes da Chapecoense em acidente aéreo e afirmou que a partir de agora vai torcer pela equipe catarinense. "Meus pêsames a todos os familiares da equipe Chapecoense, do Brasil, e de todas as pessoas que faleceram no trágico acidente de avião, na Colômbia. Lamentavelmente estes rapazes, que vinham abrindo seus caminhos com força no futebol tomaram o avião errado. Desde hoje, sou torcedor da Chapecoense", escreveu. O jogador também postou uma foto da equipe em seus post na rede social.

Maradona lamenta acidente
Maradona lamenta acidente


Atualizado às 10h32

Cruz Vermelha volta atrás e coloca Danilo entre sobreviventes

O goleiro Danilo, herói da classificação da Chapecoense na semifinal da Copa Sul-Americana, está entre as pessoas resgatadas vivas do acidente aéreo com a delegação do time catarinense. Inicialmente, a Cruz Vermelha colombiana divulgou que o jogador não havia resistido aos ferimentos e falecido no hospital. Posteriormente, a entidade voltou atrás e recolocou o atleta entre os feridos que seguem sob cuidados médicos.

A tragédia ocorreu na madrugada desta terça-feira (29), na cidade de La Unión, próximo a Medellín, na Colômbia. As autoridades colombianas confirmaram a morte de 75 pessoas.

Além de Danilo, outras cinco pessoas foram resgatadas com vida do acidente, sendo três jogadores da Chapecoense: o lateral esquerdo Alan Ruschel, o goleiro Follmann e o zagueiro Neto. O jornalista Rafael Henzel e a comissária de bordo Ximena Suarez completam a lista de sobreviventes. As informações são de hospitais da região e de familiares dos jogadores.

Goleiro Danilo (Crédito: Reprodução)
Goleiro Danilo (Crédito: Reprodução)

Atualizado às 10h20

Lateral Alan corre risco de ficar paraplégico

O lateral Alan Ruschel, um dos seis sobreviventes do acidente de avião que transportava jornalistas e jogadores da Chapecoense para a Colômbia, passou por cirurgia em hospital e foi tranferido para outra clínica. Ele chegou em estado de choque e perguntava pela família.

Segundo o Hospital de La Ceral, a lesão é na coluna (região lombar) e pode ter atingido a medula do jogador. Ele também teve múltiplas fraturas nos braços e nas pernas. Os médicos trabalham com a possibilidade de que ele fique paraplégico. O jornalista Rafael Henzel, outro sobrevivente, também passou por cirurgia.

Alan Ruschel (Crédito: Reprodução)
Alan Ruschel (Crédito: Reprodução)

Avião com equipe da Chapecoense cai e deixa mortos na Colômbia

O avião que transportava a delegação da Chapecoense para Medellín, na Colômbia, sofreu um acidente na madrugada desta terça-feira (29), informam autoridades colombianas. Segundo informações, há 75 mortos e seis sobreviventes. O avião da LaMia, matrícula CP2933, decolou de Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia, com 81 pessoas a bordo: 72 passageiros e 9 tripulantes.

Segundo o Aeroporto Internacional José Maria Cordova, de Medellín, os seis  sobreviventes são o lateral esquerdo Alan Ruschel, o zagueiro Neto e os goleiros Danilo e Follmann. O jornalista Rafael Henzel também foi resgatado com vida. A outra sobrevivente é a comissária de bordo Ximena Suarez.

O ex-jogador Mario Sergio, comentarista do canal FoxSports, está entre as vítimas, segundo o Bom Dia Brasil.

Os jogadores da equipe de Santa Catarina são os goleiros Danilo e Follmann; os laterais Gimenez, Dener, Alan Ruschel e Caramelo; os zagueiros: Marcelo, Filipe Machado, Thiego e Neto; os volantes: Josimar, Gil, Sérgio Manoel e Matheus Biteco; os meias Cleber Santana e Arthur Maia; e os atacantes: Kempes, Ananias, Lucas Gomes, Tiaguinho, Bruno Rangel e Canela.

O acidente

Segundo a imprensa local, a aeronave com o time catarinense perdeu contato com a torre de controle às 22h15 (local, 1h15 de Brasília) e caiu ao se aproximar do Aeroporto José Maria Córdova, em Rionegro, perto de Medellín.O Comitê de Operação de Emergência (COE) e a gerência do aeroporto informaram que a aeronave se declarou em emergência por falha técnica às 22h (local) entre as cidades de Ceja e La Unión.

Anteriormente, a imprensa colombiana informou possível falta de combustível como causa do acidente. Mas a mídia local informou que o piloto despejou combustível após perceber que o avião iria cair.Segundo a rede de TV Caracol, da Colômbia, a aeronave sumiu do radar entre La Ceja e Abejorral.

Uma operação de emergência foi ativada para atender ao acidente. A Força Aérea Colombiana dispôs helicópteros para ajudar em trabalhos de resgate, mas missões de voos foram abortadas nesta madrugada por causa das condições climáticas. Choveu muito na região na noite de segunda, o que reduziu muito a visibilidade.

Equipes chegaram ao local do acidente por terra, mas o acesso à região montanhosa é difícil e a remoção é lenta.

Final de campeonato
O time da Chapecoense embarcou para a Colômbia na noite de segunda (28), para disputar a primeira partida da final da Copa Sul-Americana, contra o Atlético Nacional, na quarta (30). Inicialmente, a delegação embarcou em um voo comercial de São Paulo até a Bolívia. Lá, o grupo pegou um voo da LaMia.

Em comunicado, o clube de Santa Catarina informou que espera pronunciamento oficial da autoridade aérea colombiana sobre o acidente.

Em seu perfil no Twitter, o Atlético Nacional lamentou o acidente e prestou solidariedade à Chapecoense: "Nacional lamenta profundamente e se solidariza com @chapecoensereal pelo acidente ocorrido e espera informação das autoridades".

O primeiro jogo da decisão, marcado para esta quarta-feira (30), foi cancelado, segundo a  Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol).

O Itamaraty, pelo telefone, informou que a embaixada do Brasil em Bogotá está em contato com as autoridades colombianas para obter informações sobre o acidente. A assessoria informou que as notícias ainda chegam desencontradas.

O Ministério das Relações Exteriores vai esperar um posicionamento oficial sobre vítimas e circunstâncias do acidente para se pronunciar. Está previsto que divulguem uma nota oficial ainda agora de manhã. O embaixador em Bogotá se chama Julio Bitelli.

A companhia
A LaMia (Línea Aérea Mérida Internacional de Aviación) é uma companhia de aviação que foi inicialmente constituída na Venezuela no ano de 2009 e depois mudou sua sede para a Bolívia (Santa Cruz de la Sierra). A empresa vem sendo desenvolvida para voos não regulares (charter), com o objetivo de permitir o desenvolvimento de atividades no país e no exterior, com aeronaves de grande porte - de passageiros e de carga.

Image title

Image title

Image title

Image title

Image title
Image title
Image title
Image title



Fonte: Com informações do G1
logomarca do portal meionorte..com