Bebê e irmão são retirados de escombros após terremoto na Itália

Duas pessoas morreram e ao menos 39 ficaram feridas

Os bombeiros retiraram nesta terça-feira (22) duas crianças dos escombros provocados pelo terremoto que atingiu a ilha turística de Ísquia, na Itália. O primeiro a ser retirado foi um bebê de sete meses, segundo a Associated Presse. Os socorristas continuavam trabalhando para resgatar o terceiro irmão.

O pai das crianças disse à televisão RAI que os meninos estavam no quarto e mãe estava em outro cômodo no momento do tremor. Ela conseguiu escapar por uma janela, mas ele e as crianças ficaram soterrados. Após o pai ser retirado dos escombros, os socorristas conseguiram tirar o bebê, que parecia passar consciente.

O terremoto de magnitude 4.0 atingiu a ilha meridional italiana na segunda-feira (21). Duas pessoas morreram e ao menos 39 ficaram feridas, de acordo com o jornal italiano "Corriere della Sera".

O Instituto Nacional de Geofísica e Vulcanologia (INGV) informou que o tremor aconteceu às 20h57 (hora local, 15h57 de Brasília) e seu epicentro foi a 10 km de profundidade.

Imagens divulgadas por meios de comunicação locais mostram danos em imóveis. Em Casamicciola, ao norte desta ilha, o fornecimento de energia elétrica foi interrompido em alguns pontos.

Como medida de precaução, foi esvaziado o hospital Rizzoli na cidade de Lacco Ameno, também ao norte da ilha, após serem detectadas fendas no edifício, segundo informou seu prefeito, citado pelo jornal "Corriere della Sera".

A ilha de Ísquia tem origem vulcânica e é um dos destinos turísticos mais populares do Golfo de Nápoles. Ela conhecida pelos numerosos estabelecimentos termais que aproveitam suas águas e lamas de propriedades terapêuticas.

Resgatistas retiraram bebê de escombros nesta terça-feira (22) na ilha de Isquia, na Itália  (Crédito: Antonio Dilaurenzo/Reuters )
Resgatistas retiraram bebê de escombros nesta terça-feira (22) na ilha de Isquia, na Itália (Crédito: Antonio Dilaurenzo/Reuters )
asas atingidas pelo terremoto em Ísquia, na Itália (Crédito: Associated Press)
Casas atingidas pelo terremoto em Ísquia, na Itália (Crédito: Associated Press)


Fonte: Com informações do G1
logomarca do portal meionorte..com