Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Cadastro de piauienses no Redome ajuda pacientes do Estado

Cadastro de piauienses no Redome ajuda pacientes do Estado

Compartilhe

Se mais piauienses se tornarem volunt?rios para doa??o de medula ?ssea, mediante cadastro no Registro Nacional de Doadores Volunt?rios de Medula (Redome), mais pacientes do pr?prio Piau? podem ser beneficiados com o transplante. Segundo informa?es da respons?vel pelo Redome no Estado, a assistente social L?cia Marques, do Centro de Hematologia e Hemoterapia do Piau? (Hemopi), isso acontece por causa de caracter?sticas ?tnicas e raciais que aumentam a compatibilidade entre doadores e receptores.

Ela explicou que ? mais f?cil um paciente piauiense que precise de medula ?ssea encontrar um doador compat?vel no Piau? do que no Sul do pa?s, considerando a abrang?ncia nacional do Redome.

L?cia Marques fez a afirma??o ao considerar o sucesso da campanha de cadastro de volunt?rios realizada nos dias 28 e 29 de setembro, em Campo Maior, 82 Km a nordeste de Teresina. Durante a campanha, 3.192 pessoas se cadastraram como poss?veis doadores de medula ?ssea, elevando o total de piauienses inscritos no Redome para mais de 10 mil.

Meses antes, o Hemopi havia realizado campanha semelhante em Floriano, quando mais de 1.120 pessoas se cadastraram. O total de cadastrados no Piau? ainda ? pouco. L?cia Marques disse que para aumentar o n?mero de piauienses no cadastro, o Hemopi mudou de estrat?gia, passando a casar as campanhas de doa??o volunt?ria de sangue com as de inscri??o no Redome. Assim, sempre que h? uma campanha de doa??o volunt?ria de sangue, os funcion?rios do Hemopi aproveitam para incentivar e motivar os piauienses a se cadastrarem.

Segundo ela, ? importante que mais piauienses se cadastrem como doadores volunt?rios de medula no Redome. ?Al?m de possibilitar que algum paciente, em qualquer lugar do Brasil, seja beneficiado, aumenta tamb?m a possibilidade de que pacientes piauienses encontrem doadores compat?veis?, explicou. ?Est? comprovado cientificamente que caracter?sticas ?tnicas e raciais influem na compatibilidade entre doadores e receptores?, disse. ? por essa raz?o que ? mais f?cil um paciente piauiense que precise de medula encontrar um doador no Piau? do que no Rio Grande do Sul, por exemplo.

Qualquer pessoa saud?vel pode se cadastrar no Redome como poss?vel doadora volunt?ria de medula ?ssea, desde que tenha mais de 18 e menos de 55 anos. Por?m, menores de 18 anos podem doar para irm?os. Uma vez cadastrada, a pessoa s? doa medula quando for encontrado um paciente compat?vel, sendo que a sele??o ? feita pelo Instituto Nacional do C?ncer (Inca), do Rio de Janeiro.

O doador de medula ?ssea n?o tem qualquer seq?ela, a doa??o ? simples e a recupera??o da medula doada se d? em cerca de 15 dias, metade do tempo que uma pessoa leva para recuperar suas hem?cias ao doar sangue, que dura 30 dias. Assim como o doador volunt?rio de sangue pode fazer a doa??o v?rias vezes, quem doa medula ?ssea tamb?m pode doar repetidas vezes, ao longo da vida.


Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar