Candidatos: redação sobre racismo é mais fácil que anterior

Prova de novembro foi sobre intolerância religiosa

Jovens que fizeram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em novembro, nos dias 5 e 6, comentaram nas redes sociais que o tema da redação da segunda aplicação da prova está “mais fácil” que o da primeira.

Os candidatos que fizeram o exame neste fim de semana, 4 e 5 de dezembro, tiveram de escrever sobre “caminhos para combater o racismo no Brasil”. Na prova do mês passado, o tema foi “caminhos para combater a intolerância religiosa no Brasil”.

Em geral, os comentários no Twitter foram positivos: brasileiros elogiaram que a questão do preconceito esteja sendo abordada novamente em um exame de escala nacional. Famosos também exaltaram a escolha.

As críticas, no entanto, vieram daqueles candidatos que julgaram como injusta a definição do tema: para eles, teria sido mais simples escrever sobre racismo do que sobre a questão religiosa.

“Queria que o tema da redação do Enem que eu fiz fosse o de hoje, ia conseguir desenvolver bem mais”, disse uma das usuárias do Twitter. “Caminhos para combater o racismo é um tema tão infinitamente mais fácil, é tão injusto (...), afirmou outra.

A reaplicação do Enem em 2016 ocorreu devido às ocupações de locais de prova em novembro. Movimentos estudantis que protestam contra a PEC do teto dos gastos e contra a reforma do ensino médio ocuparam prédios de universidades onde o exame seria aplicado. Por isso, os candidatos que não puderam realizá-lo em novembro tiveram a opção de participar da segunda edição do Enem, neste fim de semana (3 e 4 de dezembro).

Famosos comentam
Nas redes sociais, famosos elogiaram a escolha do tema da redação.

A MC Tati Quebra-Barraco foi uma das celebridades que comemorou a discussão sobre a questão racial. “Que tema maravilhoso da redação Enem 2016. Isso porque racismo é coisa da nossa cabeça e blá, blá... Pretinhosidades, mandam ver!”, escreveu no Twitter.

Image title

Image title

Image title

Image title

Image title

Image title

Image title

Image title

Image title

Image title

Image title

Image title


Fonte: Com informações do G1