mais

Caravana Turismo Nordeste mostra o que a Bahia tem de melhor

O maior estado do Nordeste tem história, cultura, praia, cachoeira e uma culinária imperdível

A Bahia das cores, sabores, cultura e mistura. Uma terra onde muitos amores se encontram. O sol, o mar, as vistas inesquecíveis e aquela brisa que só esse belo pedaço do país possui. 

Quem conhece esse Estado sabe como é fácil criar uma doce memória afetiva pela Bahia. Esse Estado apaixonante abrilhanta a programação da Rede Meio Norte nesta quarta-feira (11), com reportagem especial da Caravana Turismo Nordeste.

O Elevador Lacerda é um dos pontos mais visitados de Salvador (Foto: Reprodução/Internet)O Elevador Lacerda é um dos pontos mais visitados de Salvador (Foto: Reprodução/Internet)
Ingrid Silva é uma advogada apaixonada pela Bahia, de uma ponta a outra. “É uma terra muito gostosa. O dendê, o axé, toda essa gente bonita. Quem vem não quer mais ir embora”, revela. O vendedor Leandro Paranhos faz coro à turista. “A Bahia é o lugar mais lindo do Brasil”, garante.

A Bahia de todos os santos. Um conjunto da obra perfeito que une belezas naturais, arquitetura e história. Afinal, foi na Bahia onde começou o Brasil. Afinal, a capital Salvador, foi a primeira capital do Brasil em 1549.

O Elevador Lacerda, um cartão postal obrigatório da capital soteropolitana, é um roteiro famoso de Salvador. Por lá passam 900 mil visitantes todos os meses. A vista é um presente: dá pra ver a Bahia de Todos os Santos, o mercado modelo e o Forte São Marcelo.

O Centro Histórico conta através do acervo e arquitetura como os portugueses, indígenas e escravos viviam em terras baiana. Portugal trouxe costumes ligados diretamente à religião. Assim como os povos escravizados e os nativos, o que permitiu um forte sincretismo nacional.

Só no Terreiro de Jesus são três igrejas, incluindo a Catedral Basílica de São Salvador. Na praça do Cruzeiro, na igreja de São Francisco de Assis. Esse turismo religioso também é forte em outros pontos da capital. O caminho da fé percorre as igrejas da Santa Dulce do Pobres, a santa brasileira que nasceu na Bahia e foi canonizada, e a do Nosso Senhor do Bonfim.

Mais acima, pelas ruas do pelourinho, muito batuque e uma energia contagiante. A casa do grande nome da literatura, Jorge Amado, e a sacada onde Michael Jackson gravou o clipe da música They Don’t Care About Us são locais certo no roteiro. “Eu resolvi me pintar para entrar no clima”, conta Elias Neto, servidor público de Belém (PA) que aproveitou as pinturas corporais do Grupo Olodum, que sempre ensaia por ali.

E por falar em Olodum, andar em Salvador é sentir o Carnaval pulsando. A maior festa popular do mundo é na Bahia, que recebe milhares de turistas de todo o mundo. A Casa do Carnaval conta toda a evolução da folia. Das caretas ao trio elétrico, visitar o museu é sentir a emoção de perto. 

Beatriz Barbosa, turista de São José dos Campos (SP), diz que a cidade encanta pelo espírito. “Mesmo fora de época, Salvador tem energia de carnaval. A Bahia tem muita história para viver e contar”, conta.

À beira mar, o circuito Barra Ondina é o mais conhecido no Carnaval. É do farol da Barra de onde saem os trios elétricos. E onde fica a praia Porto da Barra. Seguindo a faixa de areia chega-se à Praia de Itapuã. A noite a boemia reina no bairro Rio Vermelho, um point reconhecido pelos seus barzinhos.

Atrativos vão de praias a serras e cachoeiras

No litoral sul da Bahia, estão as praias mais famosas e tropicais, começando pela primeira cidade do Brasil: Porto Seguro, que esbanja quase 90 km de faixa de areia e mar. Desde a Vila de pescadores de Caraíva até à praia de Mutá, a vida noturna do lugar é bastante agitada. 

Na mesma região, o povo alegre, as belezas naturais e a simplicidade fazem da Ilha de Morro de São Paulo um lugar de aconchego e com muita história pra contar.

A Chapada Diamantina é o destino certo para quem busca ecoturismo (Foto:  Rpeorudção/Internet)A Chapada Diamantina é o destino certo para quem busca ecoturismo (Foto:  Rpeorudção/Internet)No centro do estado, 24 municípios formam uma região de serras no Parque Nacional Chapada Diamantina. Por trás das pedras e vegetação é exuberante, quedas d’aguas. As cachoeiras dão aquela refrescada depois das trilhas.

Do outro lado, no litoral Norte grandes surpresas estão por vir. Começando pela Costa do Sauípe. Com praia reservada, lazer, hotelaria e restaurantes, o resort oferece opções para que o turista faça tudo no local.

Praia do Forte abriga projeto de preservação da vida marinha

Todo mundo quer saber: o que é que a baiana tem? ”A baiana tem muita comida boa na banca. O acarajé, por exemplo, é sempre uma boa pedida”, recomenda a baianíssima Marina do Acarajé. A dona Marina vende Acarajé há 30 anos no mesmo lugar, perto da igreja de São Francisco de Assis, na Praia do Forte, litoral norte da Bahia. A Vila, o mar, e os projetos ambientais deixam tudo mais encantador.

Há 40 anos, na Praia do Forte, começava um importante trabalho de preservação da vida marinha, onde fica até hoje a base nacional do Projeto TAMAR. A sigla é a abreviação de tartaruga marinha e dá nome ao projeto reconhecido internacionalmente pela preservação da vida marinha. São quatro espécies que desovam no litoral da Bahia: a Cabeçuda, Verde, Pente e Oliva, que se recuperou 50 vezes nesses 41 anos.

Projeto Tamar preserva a vida marinha (Foto: Reprodução/Internet)Projeto Tamar preserva a vida marinha (Foto: Reprodução/Internet)Outro Projeto que vem salvando vidas marinhas e tem centro de visitantes é o Baleia Jubarte. A população de 30 mil baleias e que chegou a mil na década de 50, agora está em 20 mil. Isabela Oliveira, educadora ambiental do projeto, revela um panorama positivo. “Felizmente conseguimos tirar a baleia jubarte da lista de baleias em risco de extinção”, afirma.

Geralmente, as baleias Jubartes chegam a costa brasileira para se reproduzirem nas águas quentes de julho a outubro. Nesse período é possível fazer o passeio de observação das baleias com as agências parceiras. Em agosto tem até a festa da baleia, o período de reprodução.

Ainda na Praia do Forte, as ruínas de um castelo que marcou gerações em 300 anos. O da família Garcia D’Avila fez história com o que deixou no território marcado por dores, amores e batalhas. Era 1551 quando Garcia D’Ávila, filho do primeiro governador geral do Brasil, Tomé de Sousa, se apropriou de terras em todo o nordeste, até chegar ao Maranhão.

Turismo completo: história, praias, cachoeiras e muitos encantamentos. Ser Bahia é sentir a alegria do povo que contagia. “Recomendo a Bahia para todos que querem conhecer mais o brasil. É contagiante mesmo a energia desse povo. É a minha primeira vez, mas já quero voltar de novo”, finaliza Renato Freitas, personal trainer de Goiânia (GO).

Tópicos

comentários

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Desbloquear Notificações

Como desbloquear notificações

Na barra de endereço, clique no cadeado e em Notificações escolha a opção permitir, como na imagem abaixo

desbloqueio de notificação push

Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail