Casal é preso sob suspeita de matar grávida e roubar o bebê

A suspeita é que eles tenham forçado o parto e matado a mulher

Desaparecida no oitavo mês de gestação, a norte-americana Savanna LaFontaine-Greywind, de 22 anos, foi encontrada morta em um rio no último domingo (27). Dias antes, a bebê dela foi achada com vida na casa de vizinhos. A suspeita é que eles tenham forçado o parto e matado a mulher para ficar com a recém-nascida.

Segundo depoimento de familiares, Savanna desapareceu em 19 de agosto após sair do seu apartamento na Dakota do Norte (Estados Unidos) para ajudar uma vizinha. Enquanto a família e a polícia buscavam pistas do paradeiro da mulher, a bebê foi achada justamente com um casal de vizinhos, Brooke Crews, de 38 anos, e o namorado dela, William Hoehn, de 32. 

Eles estão presos, mas somente Brooke admitiu os crimes, segundo o chefe de polícia David Todd. "A mulher confessou ter tirado vantagem de Savanna para ficar com a criança". Defendendo-se, William alegou que encontrou a mulher limpando sangue do banheiro e então o apresentou para a criança. Ela teria dito: "Essa é nossa bebê. Essa é nossa família".

Pai da criança e namorado de Savanna há seis anos, Ashton Matheny contou que eles estavam ansiosos pelo nascimento da filha, que pretendiam chamar de Haisley Jo. Eles iriam se mudar para um novo apartamento em setembro. "Tudo o que eu queria era uma vida com Savanna e o nosso bebê, mas eles tiraram isso de mim", afirmou o homem em entrevista ao site Forum News Service. "Meu mundo acabou. Eles tiraram meu mundo de mim". 

Sob custódia de serviços sociais, a bebê está no hospital. Apesar da família não ter dúvidas, a menina passará por um exame de DNA para averiguar se ela é realmente a filha de Savanna. O resultado deve sair ainda nesta semana. O corpo da vítima irá passar por necrópsia para atestar a causa da morte. 


Fonte: Com informações do R7