Chape: Vídeo de simulação mostra avião se partindo ao meio

A tragédia deixou 71 pessoas mortas e seis conseguiram sobreviver.

O avião que levava a equipe da Chapecoense, além de jornalistas e convidados saiu de Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia, e caiu numa região montanhosa da Colômbia, entre as cidades de La Ceja e La Union,na terça-feira, dia 29. A tragédia deixou 71 pessoas mortas e seis conseguiram sobreviver, Em um vídeo, divulgado pelo Jornal Nacional, da TV Globo, é possível ver um a simulação de como teria ocorrido a queda da aeronave.

O site que acompanha o tráfego aéreo mundial Flight Radar 24, que permite rastrear as aeronaves em tempo real, mostra que o voo LaMia CP-2933 deu duas órbitas no ar – a uma altitude de 21 mil pés (6 mil metros) e velocidade média de 250 nós (cerca de 460 km/h) –  antes de começar a reduzir velocidade, altitude e cair próximo à região de Rionegro.



Confira as principais hipóteses que explicam a queda do avião. 

Falta de combustível: É compatível com pane elétrica, que teria sido informada pelo piloto minutos antes de perder contato com a torre de controle. Conhecida como pane seca, a ausência de combustível faz o motor parar; é o motor que mantém em funcionamento os sistemas elétricos do aeronave. A autonomia padrão de um Avro RJ-85 é de cerca de 3.000 km, enquanto a distância em linha reta entre os aeroportos de Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia, é próximo disso, 2.975 quilômetros. A falta de combustível pode ocorrer por falha da tripulação ou indicação incorreta no painel, que indiziria o piloto a erro.

– Fogo a bordo: Pode resultar em perda de controles essenciais ao voo e também compatível com pane elétrica.

– Falha mecânica: Também pode provocar o mau funcionamento dos motores e do sistema elétrico. A tripulação, no entanto, costuma reportar ao controle de tráfego aéreo quando o problema tem essa origem. Não há informações até o momento de que isso tenha ocorrido.

– Mau tempo: chovia em Medellín na hora do acidente, e uma eventual condição climática ruim, associada a algum outro problema, pode ter dificultado aos pilotos se localizar e/ou controlar a aeronave. Apesar da chuva, outros aviões pousaram no aeroporto perto do mesmo horário – final de noite na Colômbia e início da madrugada em Brasília.



Fonte: Com informações do G1
logomarca do portal meionorte..com