O número de mortes causadas pelo coronavírus na China chegou a 17 nesta quarta-feira, de acordo com o governo chinês. O surto já infectou 473 pessoas. As informações são do O Globo.

O vírus que surgiu na província de Wuhan, no centro da China, no fim do ano passado, já se espalhou para metrópoles chinesas como Pequim e Xangai, além de Estados Unidos, Tailândia, Taiwan, Coréia do Sul e Japão. A maior parte dos diagnósticos aconteceu nos últimos dias. Na China, 1.394 pessoas estão sob observação, de acordo com o ministério da saúde chinês.

O presidente do México, Andrés Manuel López Obrador, disse nesta quarta-feira que as autoridades identificaram dois possíveis casos no país, e que um deles, detectado no norte de Tamaulipas, "está sob observação".

JASON LEE / REUTERSJASON LEE / REUTERS

Na manhã desta quarta-feira, Hong Kong confirmou o primeiro caso de coronavírus. O paciente infectado chegou de trem-bala à ilha do sudeste chinês na terça-feira de manhã, com sinais de febre. O homem informou às autoridades de Hong Kong que havia passado por Wuhan. Ele está agora em quarentena.

A doença causadora da pneumonia misteriosa também já infectou uma pessoa em Macau, outra região autônoma da costa sul da China continental. O governo local confirmou na madrugada desta quarta-feira que uma empresária de 52 anos, também vinda de trem-bala da China, deu entrada em um hospital com sintomas da doença após se divertir em um dos famosos cassinos da cidade.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) teme que o coronavírus, cuja origem animal ainda não é conhecida, apresente mutações que provoquem um surto maior. Especula-se que um mercado de frutos do mar da província de Wuhan, que tem uma população de 11 milhões de pessoas, tenha relação com os primeiros casos registrados na China.