Com Aladdin voador, Mocidade leva lenda das 'Mil e Uma Noites'

Mocidade de Padre Miguel tenta quebrar jejum de 21 anos

A Mocidade Independente de Padre Miguel, terceira a entrar na avenida na última noite de desfiles do Grupo Especial do carnaval do Rio de Janeiro, com o enredo "As Mil e uma Noites de uma 'Mocidade' prá lá de Marrakech", contou a história da lenda das Mil e Uma Noites com foco nas histórias de Marrocos. Uma novidade foi que a escola levou uma rainha de bateria africana para a Sapucaí, a angolana Carmen Mouro.


A Mocidade Independente de Padre Miguel propôs uma viagem até Marrakesh, cidade de Marrocos, para mostrar as similaridades e as diferenças entre as culturas brasileira e marroquina. Para isso, embarcou no tapete mágico de Aladdin com o enredo sobre a lenda das "Mil e Uma Noites" e mostrou o colorido mágico e luxuoso do Oriente para a avenida.

A viagem pelo reino exótico do Marrocos foi conduzido por personagens como Ali Babá, Sinbad e Aladdin, que chegou em um tapete voador e entrou no "Teatro de Ilusões". De lá saiu o 'verdadeiro' Aladdin, que dançou muito em um palco na comissão de frente junto com os beduínos que carregavam cestos de onde saíam odaliscas. Ao todo, parecia haver 23 integrantes, quando o permitido pelo regulamento são 15, entretanto, tudo não passava de ilusão, já que as odaliscas moviam os bonecos de beduínos. A 'mágica' arrancou sorrisos até dos jurados.

A escola mostrou ainda toda a vocação marroquina para o comércio. Logo no abre-alas, uma caravana de mercadores estava representada com direito até a camelo. As baianas se vestiram de vendedoras de hortelã e vieram na sequência espirrando essência da planta enquanto desfilavam. Um outro carro mostrou um mercado de Marrocos com produtos vendidos e fez uma ligação com o Brasil.

Logo atrás estava Ali Babá e os 40 ladrões. Com muito dourado, o carro tinha em suas laterais as entradas da caverna onde os ladrões deixavam aquilo que haviam roubado.

Image title
Image title
Image title
Image title
Image title

Fonte: iG