Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Com salários atrasados, motoristas e cobradores paralisam atividades

Categoria cruzou os braços nesta segunda-feira (27)

Compartilhe

A semana começa com uma paralisação de motoristas e cobradores em Teresina. Através de uma nota divulgada nesta segunda-feira (27), o Sindicato dos Trabalhadores em Empresa de Transportes Rodoviários do Estado do Piauí (Sintetro-PI) informou que os trabalhadores cruzaram os braços como forma de reivindicar o pagamento dos salários e férias atrasados.

Ainda na nota, o sindicato denuncia demissões irregulares, ocorridas sem o devido pagamento dos direitos trabalhistas. De acordo com o sindicato, várias tentativas de negociação foram realizadas com a classe patronal, que até o momento, segundo a nota, não demonstrou interesse.

Além da paralisação, a frota de ônibus está reduzida devido à pandemia do coronavirus. "Fizemos várias tentativas de negociar com a parte patronal, mas até o presente momento estamos vendo que não há nenhum interesse deles negociarem. Desde o início do diálogo, a parte patronal utilizou-se manobras visando a resdução de direitos dos trabalhadores. Diante desta realidade, onde os trabalhadores não receberam integralmente o salário de março e estão com o pagamento de férias atrasadas", informou nota do Sintetro.

Em nota, o Setut informou que vai acionar os órgãos responssáveis para que sejam tomadas as medidas cabíveis e a população não seja ainda mais penalizada. De acordo com o órgão, a paralisação descumpre a lei, a qual prevê, em casos de greve, a manutenção de 30% do transporte público em circulação. Por conta da pandemia do novo coronavírus, a frota já estava circulando com percentual mínimo de 30%.

Veja na integra a nota do Setut : 

Esclarecimento

O Sindicato das Empresas de Transporte Urbano de Passageiros de Teresina (SETUT) informa que as empresas foram surpreendidas na manhã desta segunda-feira (27) com a greve dos motoristas e cobradores. O Sindicato dos Trabalhadores em Empresa de Transportes Rodoviários do Piauí (Sintetro-PI) não oficializou a paralisação, conforme determina a lei que também prevê, em casos de greve, a manutenção de 30% do transporte público em circulação. Por conta da pandemia do novo coronavírus, a frota já estava circulando com percentual mínimo de 30%. Diante disso, o Setut acionará os órgãos responsáveis para que sejam tomadas as medidas cabíveis e a população não seja ainda mais penalizada.
O Setut esclarece ainda que não houve, até o momento, nenhum acordo entre as empresas e o Sintetro. As reuniões que ocorreram, intermediadas pela Superintendência Regional do Trabalho e Emprego, objetivaram um acordo entre as categorias para evitar demissões no setor. Entretanto, não houve acordo desejado.


Tópicos
Compartilhe

veja também

Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar