Condutores cometeram mais de 150 mil infrações em Teresina em 2016

A cada mês, 13 mil condutores infringiram alguma lei de trânsito

A cada mês do ano passado, 13 mil condutores, em média, foram flagrados cometendo infrações de trânsito em Teresina, o que representa cerca de 156 mil notificações no ano. O levantamento foi feito pela Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito - Strans. 

Entre os principais tipos de infrações cometidas estão estacionar em local proibido, transitar em velocidade superior à permitida, dirigir sem cinto de segurança e transitar pela contramão. 

De acordo com a Gerente de Gestão de Trânsito da Strans, Alyne Martins, a redução dessas infrações depende do comportamento dos condutores.

“Como o excesso de velocidade ainda continua sendo umas das infrações mais cometidas, enfatizamos a cada dia o monitoramento das vias por meio de fiscalização eletrônica, apostando na mudança de comportamento após ser penalizado”, finalizou.

Trânsito da capital (Crédito: Reprodução)
Trânsito da capital (Crédito: Reprodução)

De acordo com o relatório, estacionar em local proibido lidera o ranking de notificação com 23%; seguido por transitar com velocidade acima do permitido na via, com 17%; em terceiro lugar ficou deixar de usar cinto de segurança, com 8% das notificações; e, no quarto lugar ficou transitar na contramão, com 6%.

Condutores de veículos e motocicletas persistem nas infrações, apesar das ações educativas e de conscientização que são desenvolvidas pela Strans ao longo do ano. Outra estratégia desenvolvida é a presença de agentes da Strans nas escolas tanto da rede pública como da rede privada, trabalhando junto às crianças regras básicas de convivência no trânsito, uma ação que tem o principal objetivo de instruir os pequenos desde cedo para que sejam cidadãos conscientes do seu dever nas ruas, ao volante ou guiando motos e bicicletas, ou mesmo os direitos e deveres como pedestres.

Segundo a gerente de Educação de Trânsito da Strans, Samyra Motta, o mau comportamento de motoristas e pilotos tem reflexos nas ruas.

“A má conduta tem trazido muitas consequências para as pessoas. Por isso é muito importante que elas repensem suas atitudes no trânsito. O respeito à sinalização e às regras de circulação fazem a diferença no trânsito. Além disso, o uso dos equipamentos de segurança tem salvado muitas vidas em casos de acidentes”, disse. 

Em todas as campanhas de educação no trânsito existem alertas para a necessidade de mudanças no comportamento das pessoas. “A notificação é uma maneira de punir esse condutor infrator, porém, é preciso que as pessoas mudem a sua conduta no trânsito para que possamos evitar os acidentes e para que tenhamos um trânsito melhor e mais seguro. A  conduta errada dessas pessoas poderá resultar em sérias consequências para a vida delas e dos outros”, concluiu.

Operações de fiscalizações são realizadas na Zona Rural

A Strans também está intensificando a fiscalização na zona rural de Teresina. Em quatro dias de fiscalização neste mês foram realizadas 93 abordagens de veículos, 40 notificações e 12 remoções. As ações têm como objetivo garantir a segurança das pessoas e reduzir os números de acidentes.  

De acordo com o Diretor de Operações e Fiscalização da Strans, Jaime Oliveira, além das ações de fiscalização na área central da cidade e nos bairros, o trabalho será feita de forma mais sistemática na zona rural.

“Estamos presentes em todas as áreas da cidade para garantir a fluidez no trânsito e a segurança viária de todos”, acrescentou.

O diretor alerta que o uso dos equipamentos de segurança pode salvar vidas. “Ainda temos muitas pessoas na zona rural que não usam equipamentos de segurança, como o capacete e o cinto de segurança. Em todas as abordagens também estamos conversando com os condutores para mostrar a necessidade desses itens para que muitas vidas sejam salvas”, alertou.

Fonte: Portal Meio Norte