Conselho Tutelar alerta após bebê morrer eletrocutado em Teresina

Criança levou choque ao tocar em um carregador ligado à tomada

Na terça-feira, dia 16 de janeiro, um bebê de nome Heitor Lucca, de sete meses, morreu eletrocutado dentro da própria residência no bairro Angelim, na zona Sul de Teresina, no momento em que 'brincava' com um carregador de celular que estava conectado à tomada. De acordo com info0rmações repassadas por familiares, a criança teria colocado o carregador na boca

O conselheiro tutelar Djan Moreira lamentou o ocorrido e deixou um alerta para os pais. "Fica o alerta e ,infelizmente, essa criança não teve chance de se defender, já que era um bebê de apenas sete meses de vida. Mas nós esperamos que a Polícia Civil investigue para saber o que realmente aconteceu", afirmou o conselheiro. 

Bebê de 7 meses morre eletrocutado na zona Sul de Teresina  (Crédito: Reprodução)
Bebê de 7 meses morre eletrocutado na zona Sul de Teresina (Crédito: Reprodução)

Segundo o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), todos os casos após atendimento médico devem ser informados ao Conselho Tutelar. "Chega esses casos de queda, de descuido e desatenção. É uma negligência e cabe responsabilidade, uma advertência pelo Conselho Tutelar e até uma responsabilização criminal", acrescentou Djan. 

A criança brincava na sala de casa e ao tentar pegar o carregador que estava em cima de um móvel e ligado à tomada, acabou sofrendo uma forte descarga elétrica. A mãe, que no momento do ocorrido estava em outro cômodo, chegou a ouvir o barulho e correu para tentar socorrer o filho. 

Desesperada, a mãe pediu ajuda de um vizinho e levou Heitor para um hospital mais próximo, mas o bebe não resistiu ao choque e morreu. O corpo foi levado para realização de exames no Instituto Médico Legal (IML).  

Familiares informaram que a criança pode ter colocado o carregador na boca e algum fio solto pode ter provocado o choque. 



Fonte: Portal Meio Norte