Consulta ao FGTS está normalizada, garante vice-presidente da CEF

Usuários do site e da linha telefônica gratuita relatam problemas

O vice-presidente da Caixa Econômica Federal, Roberto Derziê, afirmou neste sábado que os canais de atendimento do banco voltados exclusivamente para esclarecer dúvidas sobre o saque do saldo de contas inativas do FGTS estão totalmente normalizados. Desde o dia 15, a instituição financeira disponibilizou um site, aplicativo para celular e uma linha telefônica para atender o público sobre o assunto.

Image title

Ao longo dos três dias de atendimento especial, clientes relataram problemas para consulta do saldo nas contas tanto pela internet quanto pelo telesserviço. O banco reconheceu o problema e orientou os trabalhadores a buscar informação pelo site. Deziê afirma que a falha já foi resolvida.

— A linha 0800 está em pleno funcionamento. A Caixa, criando tudo isso antes, fez com que fosse lançado no estresse. O 0800 teve um problema e logo em seguida resolvemos. Está tudo normalizado, posso te assegurar. É normal, 60 milhões de pessoas ligando. O servidor que precisava de mais capacidade e colocamos mais força.

Já na internet, muitas pessoas constataram que nem todas as contas inativas apareciam no portal ou que algumas contas inativas ainda se mostravam ativas. O vice-presidente do banco públicou esclareceu que o empregador é obrigado a fornecer todos os dados cadastrais do trabalhador, mas, muita vezes, as informações vêm incompletas, o que faz com que as contas não sejam exibidas no site.

— Nós recomendamos pegar a carteira de trabalho e fazer um batimento com o que está apresentado na internet ou no aplicativo. Se houver dúvida, ele pode se dirigir à empresa para verificar o que houve. Muitas vezes, a empresa pode corrigir. Caso contrário, muitos trabalhadores vêm aqui, verificam sua situação cadastral e percebemos que falta alguma complementação. Por isso, é importante trazer documentos básicos, como PIS, a carteira de trabalho e os outros documentos que comprovem relação trabalhista.

Segundo a instituição financeira, as agências realizaram 1,078 milhão de atendimentos relacionados às contas inativas do FGTS nos últimos três dias (15, 16 e 17 de fevereiro). O site exclusivo registrou 60 milhões de acessos e a linha 0800, 1 milhão de ligações.

Fonte: Com informações do OGlobo
logomarca do portal meionorte..com