Corpos do ministro Teori Zavascki e de empresário chegam ao IML

Acidente ocorreu a 2 km de aeroporto; MPF e PF vão investigar

Os corpos do ministro do Supremo Tribunal Federal Teori Zavascki, do empresário Carlos Alberto Fernandes Filgueiras e de uma mulher ainda não identificada chegaram no início da madrugada desta sexta-feira (20) ao Instituto Médico Legal (IML) de Angra dos Reis (RJ) para perícia.

Outras duas pessoas morreram na queda do avião de pequeno porte na tarde desta quinta-feira (19) no mar de Paraty, na Costa Verde do Rio de Janeiro. Uma delas é o piloto Osmar Rodrigues, de 56 anos. A outra não foi identificada. Os corpos dessas duas vítimas ainda não foram recuperados.

As equipes de resgate retomaram as buscas na manhã desta sexta. Além da retirada das vítimas, a operação deve fazer o içamento da aeronave. Não chove nesta manhã em Paraty, mas o tempo permanece nublado, o que pode dificultar os trabalhos.

A Polícia Federal e o Ministério Público Federal vão investigar as circunstâncias da queda.Por volta das 2h, o carro do IML com três corpos deixou a marina de Paraty com destino a Angra dos Reis.

O ministro Teori Zavascki estava no STF desde 2012 e era o relator de ações sobre a Operação Lava Jato. Era considerado por juristas e também por seus pares como um dos ministros mais técnicos da Suprema Corte. O presidente Michel Temer decretou luto de três dias pela morte.

O acidente

O avião prefixo PR-SOM era um modelo Hawker Beechcraft King Air C90 e pertencia ao grupo Emiliano Empreendimentos. Segundo a assessoria de comunicação da Infraero, a aeronave decolou às 13h01 do Campo de Marte, em São Paulo, com destino a Paraty, e caiu próximo à Ilha Rasa, a 2 km de distância da cabeceira da pista do aeroporto da cidade fluminense. O avião é de pequeno porte e tem capacidade para oito pessoas.


A Anac informou que a documentação da aeronave estava regular. O certificado era válido até abril de 2022, e inspeção da manutenção (anual) válida até abril de 2017. A Marinha do Brasil, por meio do Comando do 1º Distrito Naval, informou que tomou conhecimento da queda de uma aeronave na altura da Ilha Rasa por volta das 13h45 desta quinta-feira.

Imediatamente, a Agência da Capitania dos Portos em Paraty (AgParaty) enviou ao local do acidente uma equipe, para prestar apoio na busca aos tripulantes da aeronave.

Por volta de 14h50, a Polícia Militar havia disponibilizado uma lancha para auxiliar nas buscas. A Capitania dos Portos e o Corpo de Bombeiros também trabalham no resgate.

Segundo moradores da região, no momento do acidente chovia forte em Paraty.

"Eu não vi o momento do acidente, só senti um cheiro muito forte de combustível. De onde estou, consigo ver o resgate. Tem uma pessoa tentando sair da aeronave que parece ser de pequeno porte", afirmou Rosália Ramos Lima, proprietária de uma pousada e restaurante da ilha, na tarde desta quinta.

O dono e operador da aeronave é o hotel Emiliano, segundo informações de abril de 2016 disponíveis no Registro Aeronáutico Brasileiro, documento divulgado pela Agência Nacional de Aviação Civil que reúne uma relação de todas as aeronaves brasileiras certificadas pela Anac.

Às 15h50, uma equipe do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) se dirigiu ao local para apurar as causas do acidente.

Veja a nota do Grupo Emiliano:

"O Grupo Emiliano, lamentavelmente, confirma a morte Carlos Alberto Fernandes Filgueiras, 69 anos, e do piloto Osmar Rodrigues, 56, no acidente aéreo ocorrido hoje em Paraty. Carlos Alberto e o ministro Teori  Zavascki eram amigos próximos. A empresa registra seus sentimentos e condolências para a família e amigos do ministro e do piloto. A empresa informa ainda que está à disposição das autoridades colaborando com as investigações em curso."

Fonte: Com informações do G1