Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Detran discute aplicação da Lei Seca e redução de acidentes de trânsito no Piauí

Jesus Rodrigues Alves apresentou estatísticas a respeito do número de acidentes de trânsito no Estad

Detran discute aplicação da Lei Seca e redução de acidentes de trânsito no Piauí
Detran discute aplicação da Lei Seca e redução de acidentes de trânsito no Piauí | Divulgação
Compartilhe

O diretor-presidente do Detran, Jesus Rodrigues Alves, e o deputado estadual Jo?o de Deus estiveram reunidos com o presidente e representante do Sindicato de Hot?is, Restaurantes, Bares e Similares, na Confraria Uch?a. Na ocasi?o foi distribu?do adesivo Se beber, n?o dirija, resultado do projeto de lei 5.709, de autoria do deputado Jo?o de Deus, que determina a obrigatoriedade do slogan no card?pio.

Durante a reuni?o, Jesus Rodrigues Alves apresentou estat?sticas a respeito do n?mero de acidentes de tr?nsito e disse que mais de 50% dos acidentes t?m alguma liga??o com ?lcool. ?S?o 35 mil mortes por ano no Brasil e as despesas com acidentados chegam a R$ 34 bilh?es".

Alves falou que o Detran est? disposto a ouvir e contribuir para que os empres?rios do setor de hotelaria, restaurantes, bares e similares n?o tenham preju?zos em raz?o do cumprimento da Lei Seca. ?Estamos dispostos a discutir a maneira de facilitar o cumprimento da lei sem causar preju?zos?, disse.

O presidente do sindicato, Carlos Uch?a, falou que em conversas com Jesus Rodrigues e a dire??o do Sest/Senat, tentou encontrar alguma sa?da e apresentou na reuni?o a sugest?o de que, atrav?s de parcerias com estes ?rg?os, terceirizar motoristas treinados e capacitados pelo Sest/Senat para conduzir o cliente quando solicitado no ve?culo do cliente.

Na log?stica, o cliente do estabelecimento pagaria uma tarifa para que o motorista o conduzisse at? o local desejado e o estabelecimento se responsabilizaria pelo retorno desse motorista. Nesse caso, esse condutor n?o seria mais um funcion?rio para o estabelecimento e para isso est? sendo mantido di?logo com a Delegacia Regional do Trabalho para averiguar os meios legais. Essa ? uma sugest?o e caso venha a funcionar, ser? como projeto piloto.


Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar