Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Doações de sangue caem 50% no Piauí

As ações de isolamento social para evitar a expansão do Covid-19 diminuíram as doações de sangue no Hemopi, mas o Centro continua atendimento, que pode ser realizado de forma agendada

Compartilhe
Google Whatsapp
Siga-nos

O Centro de Hematologia e Hemoterapia do Piauí  (Hemopi) teve uma queda de 50% nas doações de sangue. De acordo com o médico e diretor do Centro, Jurandir Martins Filho, o estado vem adotando estratégias para incentivar doações e superar a fase de escassez.

Com ações de sensibilização da população, fortalecimento da campanha de doação de sangue nas cidades de Floriano, Parnaíba e Picos e também por meio palestras por videoconferência, já que em meio à pandemia do coronavírus a aglomeração de pessoas é evitada, o Hemopi segue atuando para garantir o estoque de bolsas de sangue.

"O Covid-19 já é uma realidade e o que a gente espera é ter estrutura o suficiente para atender os pacientes. Eu registro aqui o grande esforço da Secretaria Estadual de Saúde do Piauí (Sesapi) através da formação do Centro de Operações de Emergência (COE) em que diariamente nós estamos discutindo todas as ações que nós deveremos tomar", frisa o médico.

Jurandir esclarece que as doações continuam e que há todo um esquema para a saúde de quem doa e de quem recebe. Desde os primeiros casos em solo brasileiro, o Ministério da Saúde, através da Coordenação Geral de Sangue e Hemoderivados elaborou uma nota técnica  em que orienta todo o funcionamento dos hemocentros perante à pandemia.

"A principal determinação é a proibição, por 30 dias, da doação de sangue daquelas pessoas que estiveram em áreas de surto da doença, como China,  países da Europa ou até mesmo no Brasil como Rio de Janeiro, São Paulo e nos estados com alta contaminação e contaminação comunitária", falou.

Além disso, quem contraiu a doença está inapto para doar por um período de 90 dias. A situação é alarmante, mas o médico explica que não há evidências de que se possa contrair Covid-19 por meio de uma transfusão de sangue.  

 "Durante a doação de sangue também não tem risco de adoecer com o coronavírus, pois você adquire o vírus através do contato com pessoas contaminadas por meio das gotículas de ar, espirro, aperto de mão ou quando uma pessoa saudável toca superfícies contaminadas e leva a mão a boca e nariz", disse Jurandir.

O diretor do Hemopi aconselha que a população siga com as recomendações de isolamento, cuidados redobrados com a higiene e evite locais com aglomerações. Mas em prol do bem comum, também reserve um tempo para prestar solidariedade.

A doação está ainda mais fácil de ser realizada. Pode ser feito o agendamento para marcar o horário de doar sangue em um ambiente tranquilo ao entrar em contato com o telefone (86) 9 8894-6614. O Centro funciona de 7h15 até 18h nos dias de segunda a sábado, inclusive feriado.

Na capital, fica localizado na Rua Primeiro de Maio, ao lado do Hospital Getúlio Vargas, centro. Para doação em Picos, Parnaíba e Floriano o funcionamento é de segunda-feira à sexta-feira, no horário de 8h da manhã às 17h da tarde.


Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp
Siga-nos

veja também

Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar