mais

E-commerce ganha força durante pandemia e impulsiona a moda praia

As vendas feitas nas plataformas digitais foram crucias para manter os negócios.

O brasileiro ainda passa por uma prova difícil com a Pandemia da Covid-19. Muita coisa mudou no comportamento das pessoas, na forma de comprar e vender e o e-commerce se consolidou. No Piauí, a realidade não foi diferente.

Quem não aderiu ao comércio on-line se deu mal. A empresária Francisca Giovanna Gomes da Silva Teixeira, do ramo de moda praia, é enfática ao afirmar que as plataformas virtuais foram cruciais para manter o negócio. "Não podíamos atender presencialmente e tivemos que nos readaptar", disse.

Moda praia, com peças da empresária Giovanna Gomes Moda praia, com peças da empresária Giovanna Gomes 

Com a vacinação em andamento, as medidas restritivas flexibilizadas, a vida volta aos poucos ao normal, com muita cautela. Giovanna disse que neste mês há previsão de uma crescente procura por itens da moda praia em razão das férias dos alunos. "Sentimos o efeito positivo nos negócios com a liberação das praias aos finais de semana", disse.

A maioria dos seus clientes já são conhecidos, conhecem a modelagem e sempre estão renovando as peças com as novidades que chegam à loja. "Tivemos um aumento, uma procura crescente.

Moda: Peças da loja de Giovanna Gomes Moda: Peças da loja de Giovanna Gomes 

Mercado ágil e prático

Mesmo com a abertura do comércio, o e-commerce já era praticado, ganhou força durante a pandemia e não tem como parar. "Com certeza, as vendas on-line vieram para ficar. É mais prático e ágil no pedido e no atendimento", comenta, explicando que o comércio on-line sempre tem adesão das pessoas que já conhecem o corpo e modelagem. "Então, só vendo na tela do celular (praticidade ) já dá para saber como fica no corpo. Na maioria das vezes, elas não têm tempo pra ir à loja", disse, destacando que a clientela que prefere comprar de forma presencial são pessoas que querem ver outras opções e testar para ver como fica no corpo.

O gosto do público é muito variado, depende do que está sendo lançado na moda. "Por isso, procuro sempre estar antenado e pesquisando as novidades", disse, enfatizando que a tendência atual é o estilo gringo, que são modelos com detalhes, recortes e biquínis tradicionais com cos alto que modelam muito o corpo.

No mês das férias, com a população ansiosa para viajar, a empresária diz que a procura por moda praia aumentou cerca de 60 a 70% de procura, dividido nas modalidades entre on-line e presencial.

Loja da empresária Eduarda Santiago (Divulgação)Loja da empresária Eduarda Santiago (Divulgação)

Vendas on-line ajudaram a reerguer os empreendimentos

A empresária Eduarda Santiago Ribeiro da Silva, 20 anos, relata sua experiência no empreendedorismo no ano da pandemia e disse que, no início, sofreu em razão da paralisação do comércio que, consequentemente, parou as barracas de praia que eram fortes atrativos para as viagens e afetou o turismo. É toda uma cadeia produtiva que sofreu com as restrições.

"No caso, a minha loja de moda praia sentiu o impacto pela falta de gente viajando e por isso o desinteresse em vir comprar novos looks praianos. Porém, o on-line acabou nos reerguendo para ajudar a mostrar os produtos nas redes sociais, divulgá-los e até mesmo levar a peça em casa para aqueles que não podiam se ausentar de casa", afirma Eduarda.

Peças em exposição da loja de Eduarda Santiago (Divulgação)Peças em exposição da loja de Eduarda Santiago (Divulgação)

Com boa parte da população vacinada com pelo menos uma dose, a empresária diz que com os cuidados previstos, houve um aumento nas vendas em comparação com o ano passado em razão da segurança que a vacina e os cuidados trazem às pessoas.

Aumento em até 100%

Eduarda conta que o perfil do público que mais usa as plataformas digitais são jovens, atuais e modernos. "Geralmente, todos estão atentados nas últimas tendências da moda e procuram pelo que está em alta", explica, enfatizando que observou o crescimento da moda praia em até 100% ou mais. "A procura no mês de junho e julho é uma das maiores que temos em todo o ano", relata.

Para Eduarda, o e-commerce veio para ficar na moda praia, muitos clientes decidem viajar de último instante. Então a opção de decidir tudo através da internet ajuda muito.

"As vantagens da venda on-line é atender aquele cliente que mora longe, que está trabalhando, que não pode vir até a loja naquele momento. Já nas vendas presenciais, as vantagens se tornam maiores para o cliente  se sentir seguro daquilo que está comprando. De verificar o material, a cor real do produto, o tamanho", diz, lembrando que atualmente, o gosto do público para moda praia são as estampas que estão em alta. "Exemplo disso são as estampas em olho grego, animal print ou xadrez", informa.

Tópicos

comentários

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Desbloquear Notificações

Como desbloquear notificações

Na barra de endereço, clique no cadeado e em Notificações escolha a opção permitir, como na imagem abaixo

desbloqueio de notificação push

Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail