Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Grupos investem R$ 20 Milhões no Porto Pecém

Grupos investem R$ 20 Milhões no Porto Pecém

Grupos investem R$ 20 Milhões no Porto Pecém
Grupos investem R$ 20 mi no Pecém | Diário do Nordeste
Compartilhe

O Complexo Industrial e Portu?rio do Pec?m vai receber a primeira f?brica de scanners de raios x do Brasil este ano. Os grupos Ebco Systems e Smiths Detection v?o destinar R$ 20 milh?es para a implanta??o da unidade no Cear?, como parte do investimento de R$ 100 milh?es no Pa?s. O presidente da Ebco, Jacques Barthelemy, anunciou o investimento para os pr?ximos anos durante audi?ncia com o ministro do Desenvolvimento, Ind?stria e Com?rcio Exterior, Miguel Jorge, na ?ltima quinta-feira, em Bras?lia.

O investimento ser? utilizado no incremento das atividades j? desempenhadas no Pa?s e na constru??o de duas f?bricas. A unidade no Pec?m produzir? equipamentos convencionais de controle, inspe??o e seguran?a (scanners de raios x e raquetes de controle de metais), distribu?dos no Brasil pelo Ebco e fabricados pela Smiths Detection.

O outro empreendimento, que ir? fabricar equipamentos de seguran?a de grande porte como os scanners de cont?ineres, n?o tem a localiza??o e a data de constru??o definidas.

Pec?m

O presidente do Conselho de Desenvolvimento Econ?mico do Cear? (Cede), Ivan Bezerra, informou que o governo do Estado recebeu 96 projetos para instala??o de ind?strias no Complexo do Pec?m, no ano passado. Em 2008, h? 60 protocolos de inten?es firmados.

Segundo o diretor de marketing da Ebco, Guy Igliori, o Cear? pode ficar tamb?m com a segunda f?brica do grupo, o que vai gerar um aporte de mais R$ 60 milh?es.

Igliori destacou que a data para in?cio da implanta??o da unidade no Pec?m ainda n?o est? definida, pois a empresa aguarda a defini??o da ?rea por parte do governo do Estado.

Ele acrescentou, no entanto, que no pr?ximo ano a unidade j? deve estar em opera??o. ?A capacidade inicial de produ??o ? de mil m?quinas por ano, mas este volume pode crescer de acordo com a demanda?, disse Igliori. ?A produ??o ser? direcionada para o mercado interno e, num segundo momento, para as exporta?es?.

A escolha pelo Pec?m deveu-se, segundo o gerente de marketing, por conta da localiza??o portu?ria pr?xima a rotas mar?timas para Europa e Estados Unidos. ?Foi uma decis?o estrat?gica?, avaliou Igliori. ?Tamb?m influenciou a escolha o aeroporto internacional com transporte de cargas?.

De acordo com ele, outras op?es para a localiza??o da f?brica eram ?reas pr?ximas ao Porto do Mucuripe, em Fortaleza, e ao de Suape, em Pernambuco, al?m do Pec?m. Igliori disse ainda que os clientes da Ebco s?o, na maioria, pres?dios e aeroportos, que trabalham como inspe??o de pessoas e cargas. O diretor calcula que a f?brica vai empregar 300 trabalhadores, e cada m?quina no mercado gera cinco postos indiretos, que s?o os operadores.


Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar