Lançado em março do ano passado, o programa Fomento Mulher, coordenado pela Agência Piauí Fomento atendeu cerca de 800 mulheres e segundo o presidente da Piauí Fomento, Luís Carlos Everton, foram cerca de R$ 3,5 milhões investidos.

Neste ano de 2022, a previsão segundo Luís Carlos Everton é dobrar o número de mulheres atendidas. Trata-se de um programa social em que a Piauí Fomento trabalha com vários parceiros que atuam na formação e realização de cursos de empreendedorismo e o resultado tem sido positivo, pois vários negócios foram abertos ao longo do ano por mulheres.

No ano passado 800 mulheres foram atendidas em programa No ano passado 800 mulheres foram atendidas em programa 

Luís Carlos informa que 70% das operações de crédito da Piauí Fomento foram feitas por mulheres. "A Piauí Fomento tem linha de crédito para micro empresas, empresas de pequeno porte que atuam em diversos setores, como turismo", diz, destacando a atuação da agência em todas as regiões do Estado.

"O ano passado, a Piauí Fomento atingiu R$ 48 milhões em linhas de crédito e este ano a meta é chegar ao mesmo patamar", disse, lembrando que são contemplados pequenos empreendedores, pessoas da agricultura familiar, o pequeno produtor rural que atua com piscicultura, caprinocultura e outras atividades profissionais.

Podem ser beneficiadas com a linha Fomento Mulher, as microempreendedoras individuais (MEI), empresária individual (EI), ou empresa individual de responsabilidade limitada (Eireli). A ação contempla também empreendedoras informais ou profissionais autônomas, que precisam modernizar ou ampliar as atividades em negócios na indústria, comércio ou serviços.