As exportações do Piauí no período de janeiro a julho deste ano atingiu um total de US$ 891,7 milhões de dólares, sendo superior sobre todo ano de 2021, quando chegou a US$ 857 milhões. As informações foram divulgadas pela Secretaria de Comércio Exterior (Secex) do Ministério da Economia.

Segundo Tiago Ribeiro Patrício, superintendente da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico, neste ano de 2022, as exportações piauienses no período de janeiro a julho, já superaram o ano passado em mais de US$ 30 milhões. Somente no mês de julho, a balança comercial do Piauí registrou US$ 156 milhões.

Na balança comercial divulgada pela Secex, o Piauí exportou US$ 891,7 milhões e importou US$ 91 milhões, o que resulta num saldo positivo de US$ 800,7 milhões, o que representa cerca de R$ 4,06 bilhões.

O principal produto de exportação do Estado foi a soja que só neste ano acumula um total de US$ 600 milhões, representanto 85% de todas as exportações do Piauí. Em 2021, o valor arrecadado com a exportação da soja foi de US$ 658 milhões.

Segundo Rafael Maschio, executivo da Aprosoja, neste ano, os custos da produção aumentaram em, no mínimo, 40%. O aumento confirma projeção do empresário Alzir Neto, que em junho deste ano, disse ao Jornal Meio Norte, que 2022 teria a safra mais cara da história.

Rafael Maschio aponta que fatores externos, como a pandemia e a guerra entre Ucrânia e Rússia impactaram o preço de fertilizantes, defensivos, sementes, combustível (óleo diesel), transporte, entre outros. Já o aumento da taxa de juros para aquisição de crédito foi um fator interno preponderante.

Além da soja, o Piauí exportou US$ 29,3 milhões em mel orgânico principalmente para os Estados Unidos e Europa. Este ano, o Piauí é seguido pelo Paraná, Minas Gerais, Santa Catarina e São Paulo no número de vendas internacionais do alimento.

Soja abarca 85% da exportação do Piauí (Foto: Wenderson Araújo)Soja abarca 85% da exportação do Piauí (Foto: Wenderson Araújo)Entre os principais mercados que compram produtos do Piauí estão a China, que sozinha, comprou US$ 519 milhões, atingindo a marca de 58,2%.

De janeiro a julho deste ano, o Piauí exportou para os Estados Unidos US$ 34 milhões, Espanha (US$ 83,8 milhões), Turquia (US$ 38,2 milhões), Irã (US$24,6 milhões), Arábia Saudita (US$ 5,28 milhões), Paquistão (US$ 19,5 milhões), Alemanha (US$ 16 milhões), Países Baixos (US$ 16,8 milhões), Dinamarca (US$ 8,25 milhões), Tailândia (US$ 32,7 milhões), dentre outros países.

Recode no mês em âmbito nacional

Em julho, as exportações do agronegócio brasileiro foram impactadas pelo aumento dos preços médios de exportação, que cresceram 24,8%. Com isso, as vendas para o mercado externo alcançaram valor recorde para o mês: US$ 14,28 bilhões (+26,8% em relação a julho/2021). O índice de quantum subiu 1,6%. A participação do agronegócio atingiu 47,7% do total das exportações nacionais.

A explicação para a elevação do índice de quantum está relacionada, principalmente, ao aumento do volume exportado de milho no mês de julho, que alcançou mais de 2 milhões de toneladas em termos absolutos. Outros destaques foram os produtos do complexo soja (grãos, farelo e óleo) e a carne bovina e de frango.