SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - A QuintoAndar, plataforma de locação, compra e venda de imóveis, demitiu na terça-feira (12) pelo menos 20% do quadro de 4 mil funcionários, segundo informação publicada pelo jornal "O Estado de S. Paulo". A startup contesta os números e diz que o corte foi de 4%.

Segundo a publicação, as demissões ocorreram em todos os setores da companhia, como tecnologia, marketing e recursos humanos, e em várias cidades onde atua, como São Paulo e Rio de Janeiro. Um dos motivos para a reestruturação seria o fraco desempenho da plataforma, diante do cenário de crise econômica e alta dos juros. A empresa nega a crise.

À reportagem, a QuintoAndar disse que, somente no primeiro trimestre deste ano, "cresceu 30% em relação ao quatro trimestre do ano passado" e "23% para o serviço de aluguel".

QuintoAndar demite 20% dos funcionários após patrocínio no BBB 22 (Foto: Reprodução)QuintoAndar demite 20% dos funcionários após patrocínio no BBB 22 (Foto: Reprodução)

"Como parte dos nossos ciclos internos de eficiência e de uma empresa em constante evolução, frequentemente fazemos ajustes em como nos organizamos internamente e, em alguns casos, no dimensionamento das equipes. Não comentamos publicamente sobre essas mudanças por se tratarem de ajustes de percurso que todas empresas fazem de tempos em tempos e, também, para preservar as nossas pessoas.", afirma o QuintoAndar, em nota enviada ao jornal O Estado de S. Paulo.

O UOL também procurou a assessoria de imprensa da QuintaAndar e aguarda posicionamento. Assim que o fizer, o texto será atualizado.

O corte acontece poucos dias depois de a QuintoAndar realizar investimento milionário e aparecer como um dos patrocinadores do reality show "BBB22", da TV Globo. Foi a primeira vez que a companhia investiu numa ação de mídia com abrangência nacional.

Criada em 2013, a empresa faz a intermediação da compra e venda, além do aluguel de imóveis. É classificada como "unicórnio", jargão do mercado aplicado para startups cujo valor de mercado supera 1 bilhão de dólares.

A companhia ganhou popularidade com seu sistema que, em vez de cobrar seguro ou fiador, modelo tradicional do mercado, submete os locatários a uma análise de crédito. Na outra ponta, garante ao locador o recebimento do valor do aluguel, mesmo em caso de inadimplência do inquilino.

No ano passado, a empresa chegou ao Nordeste e, agora, opera em ao menos 50 cidades brasileiras, incluindo São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte (MG), Brasília e Porto Alegre (RS), segundo João Chueri, chefe do marketing da companhia.

Em maio de 2021, a QuintoAndar recebeu um aporte de US$ 300 milhões (quase R$ 1,6 bilhão), o que elevou seu valor de mercado para US$ 4 bilhões (R$ 21 bilhões), na ocasião. O investimento foi liderado pelo fundo Ribbit, com participação de SoftBank Latin America Fund, LTS, Maverick, Alta Park, Dragoneer, Qualcomm e Kaszek Ventures.

Segundo especialistas, a rodada fez da empresa uma das maiores startups de capital fechado do ecossistema brasileiro -o líder isolado seria o Nubank, com US$ 25 bilhões (R$ 132 bilhões).