Empresário é vítima de sequestro planejado por casal 'amigo' no Rio

Policiais impediram crime, houve troca de tiros e dois sequestrador

Agentes do Batalhão de Choque da Polícia Militar impediram o sequestro relâmpago de um empresário paulista na noite deste sábado, no Centro do Rio. A vítima estava acompanhada do filho, da nora e de um casal de "amigos". Durante a abordagem policial, na Rua Pedro Alves, no Santo Cristo, houve troca de tiros e dois bandidos morreram. Ao chegarem à delegacia para prestar queixa, a família de São Paulo descobriu que a mulher vítima do sequestro junto com eles era irmã de um dos sequestradores e que caíram numa emboscada armada pelo casal.


De acordo com o depoimento prestado pelo empresário na 5ª DP (Centro), ele e a família foram conduzidos, até a Freguesia, em Jacarepaguá, pelos supostos amigos, sob o pretexto de jantarem em um restaurante. Quando passavam por uma rua deserta do bairro, por volta das 21h, foram rendidos por dois bandidos armados. Eles ficaram mais de uma hora em domínio dos criminosos. Passaram pela Linha Amarela e Avenida Brasil, até chegarem ao Centro do Rio.

Por volta das 22h30, quando passavam pelo Santo Cristo, policiais do Batalhão de Choque suspeitaram e os abordaram. Foram recebidos a tiros pelos bandidos. Os agentes reagiram e houve intenso tiroteio. Os dois sequestradores foram atingidos, chegaram a ser levados para o Hospital Souza Aguiar, mas não resistiram e morreram. Na 5ª DP, os policiais desconfiaram da postura do casal diante do depoimento das vítimas, sobretudo da reação da mulher ao saber que um dos bandidos baleados, que tinha sido levado para o hospital, havia morrido. Ela se mostrou bastante nervosa. Segundo as vítimas, os bandidos durante o sequestro mostraram bastante conhecimento sobre a vida da família e pediram R$ 300 mil para liberá-los.

O empresário paulista e a família conseguiram recuperar o carro importado, celulares, joias e dinheiro. O casal acusado de armar a emboscada para eles está preso e responderá por extorsão mediante sequestro.

Fonte: Com informações do OGlobo