Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Especialista dá dicas de como cuidar dos olhos em época de pandemia

O oftalmologista da Unimed Teresina, George Furtado, explica como evitar a contaminação

Compartilhe

Os olhos podem funcionar como uma porta de entrada para o novo Coronavírus (Sars-Cov-2), pois a lágrima, que protege nossos olhos, é drenada pelos canais lacrimais passando pelo o saco lacrimal e mucosa nasal até chegar na faringe. Ao percorrer esse caminho o vírus acaba sendo disseminado para o organismo. O oftalmologista da Unimed Teresina, George Furtado, explica que por conta dessa facilidade de contaminação é importante evitar tocar os olhos, principalmente, se as mãos não estiverem higienizadas corretamente.  

“As pessoas que usam lente de contato, involuntariamente, terminam levando as mãos aos olhos. Portanto, essas pessoas devem ter o cuidado redobrado e se possível dar preferência para o uso dos óculos, que funcionam como uma barreira física contra as gotículas e os aerossóis que vem em direção aos nossos olhos. Se não for possível substituir a lente de contato pelos óculos é preciso ter sempre o cuidado de manter as mãos bem higienizadas antes de colocar e retirar a lente”, ressaltou o oftalmologista.

O oftalmologista da Unimed Teresina, George Furtado

Para quem trabalha com atendimento direto ao público, George disse que o ideal é usar a lente de contato junto com os óculos de proteção. “Chamo a atenção também para os cuidados tanto dos óculos de proteção quanto dos óculos de grau ou esportivo. É preciso higienizá-los várias vezes ao dia com sabão ou sabonete neutro. Tanto as lentes como as hastes dos óculos podem funcionar como veículo de contaminação, pois as gotículas de saliva ou aerossóis ficam depositados na superfície. Ao manipular os óculos e não lavar as mãos ficamos expostos à contaminação”.  

Com relação a conjuntivite estar relacionada como um dos sintomas da COVID-19, George explicou ainda que cerca de 5% dos casos de pessoas contaminadas com o novo Coronavírus podem apresentar um quadro de conjuntivite associado. “Geralmente, essas pessoas apresentam algum sintoma associado como dor de cabeça e febre. É importante procurar atendimento médico especializado o mais rápido possível”, destacou.


Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar