Ex-prostituta é acusada de matar namorado idoso e roubar R$ 191 mil

Ela teria cometido o crime e roubado R$ 191 mil para comprar drogas

A ex-prostituta Deanha Neely, 32 anos, está sendo acusada de ter matado o namorado Derek Taylar, 71, após tê-lo atacado com um machado, no condado de Lancashire, na Inglaterra. Após, o crime, ela teria escrito mensagens nas redes sociais em nome dele.

A polícia britânica suspeita que Deanha ter cometido o crime como parte de um plano para roubar 45 mil libras (o equivalente a R$ 191 mil) do namorado para custear o seu vício em cocaína. As informações são do Daily Mail .

Segundo a publicação, quando a polícia começou a investigar o caso, mais de 7.500 libras (R$ 31,9 mil) já haviam sido transferidas para a conta dela.

O corpo de Taylor foi encontrado duas semanas após sua morte, em janeiro, debaixo de uma lona, com um saco plástico preto em sua cabeça. De acordo com os legistas, ele sofreu uma fratura no crânio e estava com um cabo de aço enrolado no pescoço.

Os restos mortais do britânico só foram encontrados porque seu genro ficou preocupado com o paradeiro dele e chamou a polícia.


Viagem com o falecido

Por conta da avaliação dos médicos legistas, a polícia investiga ainda se Deanha foi responsável também pelo crime de falsidade ideológica , além do assassinato.

Isso porque, no perfil de Taylor no Facebook, mensagens que indicavam que ele estava de férias foram publicadas durante os dias em que seu corpo estava apodrecendo sob a lona nos fundos da casa.

"Vou dar o fora por alguns dias ou mais para relaxar, mal posso esperar", dizia uma mensagem publicada no dia em que ele foi morto.

Mais tarde, a pessoa responsável pela publicação das mensagens foi ainda mais a fundo, simulando uma parada na estrada e fazendo uma piada sobre o casal.

"Uma rápida parada na estrada para recarregar as baterias antes de sair novamente. Nenhuma cerveja gelada para mim, porque estou dirigindo. Queria que Deanha pudesse dirigir por mim e não ficar à toa com os pés sobre o porta-luvas... hahaha", publicou o perfil de Taylor, já falecido.

Quando a polícia invadiu a casa em que o casal morava sozinho, um bilhete escrito a mão dizia "vá ao banco e deixe a diversão começar". Há suspeitas de que a ex-prostituta tenha escrito a mensagem para si mesma, em nome do namorado. No entanto, ela nega as acusações. O caso ainda será julgado neste mês.



Fonte: ig