Firmino Filho discute estratégias para requalificação do Centro

"Uma nova roda de intervenções no Centro", disse o prefeito.

Novo Centro: é a gente que faz! É com essa proposta que a Prefeitura de Teresina realiza no mês de setembro um Fórum para debater as estratégias voltadas para a revitalização do Centro da cidade. Nesse sentido, o prefeito Firmino Filho se reuniu no início da noite desta quinta-feira (17) com representantes de entidades, da sociedade civil e secretários municipais e estaduais para convidá-los para integrarem as discussões.

Segundo o prefeito, no primeiro semestre foi realizada uma série de discussões internas sobre o Centro da cidade no intuito de traçar estratégias voltadas para a melhoria da região central.

Firmino Filho durante reunião (Crédito: Renato Bezera)
Firmino Filho durante reunião (Crédito: Renato Bezerra)

“Nossa ideia é traçar um plano de ação para ser implementado no Centro. Para isso, precisamos discutir com os principais atores envolvidos, fazer um diagnóstico e pactuar uma nova roda de intervenções no Centro da capital. E esse é o principal objetivo do Fórum: discutir com a sociedade e os atores envolvidos no dia a dia do Centro as diretrizes de intervenção para a requalificação”, afirmou Firmino.

De acordo com o chefe do executivo municipal, os principais eixos temáticos serão carros e estacionamentos, usos mistos, mobilidade urbana, economia, arborização e espaços públicos, patrimônio histórico e cultural, segurança, políticas integradas e assistência social.

 “O espaço que é escasso deve ser valorizado. A questão dos estacionamentos deve ser debatida de forma serena, já que está diretamente ligada à mobilidade urbana. Temos que garantir espaços para os carros, mas também temos que garantir alternativas de acesso qualificado para o transporte coletivo e essa problemática deverá ser debatida para a busca de soluções”, explicou o prefeito.

A questão do esvaziamento habitacional do Centro também deverá ser discutida. Segundo Firmino, dados do último Censo demonstram que 12 mil pessoas deixaram de morar no Centro nos últimos anos. “A falta de habitação tem um efeito perverso na economia, portanto, deveremos tratar também essa questão. Daí a importância do engajamento de todos os setores nesse projeto de requalificação”, acrescentou.

 Para André Baía, presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil de Teresina (Sinduscon), esse projeto é um desafio, mas é animador. “Requalificar o Centro da cidade será uma tarefa dura, mas estamos animados e tentaremos contribuir. Vejo muita gente empenhada com o ideal e a causa de construir um novo Centro e o Sinduscon pode somar esforços com a Prefeitura de Teresina”, destacou. 

Fonte: Portal Meio Norte/ Prefeitura de Teresina
logomarca do portal meionorte..com