“Foi obra do acaso”, diz jovem que fugiu e deixou carta para mãe

Pietra disse que, ao fugir, não imaginava o problema.

A jovem de 16 anos que foi encontrada após fugir de casa e ter ficado oito dias sem dar notícias para a família conversou  disse que o motivo de ter ido embora foi uma 'obra do acaso'. Ela afirma que ficou assustada com a repercussão do caso. Depois do susto, Pietra Castro Cavallaro e a mãe aproveitaram para passar alguns dias em Bertioga, no litoral de São Paulo, para conversarem sobre o que aconteceu.

Pietra disse que, ao fugir, não imaginava o problema que estaria causando para os familiares. Ela revelou que, logo após fazer os dreads no cabelo em uma loja na 'Galeria do Rock', em São Paulo, seguiu para o litoral com uma pessoa que havia conhecido, mas que não revelaria quem era.

"Não tem um motivo certo. Foi tudo obra do acaso. Não estou brigada com a minha mãe. Isso não tem nada a ver, até porque nós sempre tivemos um ótimo relacionamento. Eu só saí e estava trabalhando como bargirl em um quiosque na praia. Eu estava e estou bem. Ia ligar, mas queria esperar. Muitas pessoas falaram que me viram pedindo esmola, ou fazendo malabaris, mas eu estava trabalhando e morando bem. Fiquei assustada com a repercussão", acrescenta.

Para a mãe, Gisele de Castro, a história está encerrada e teve um 'final feliz'. "Quero agradecer a todos que ajudaram a encontrar a minha filha. Não imaginava a repercussão, mas foi o que me deu forças pra continuar e não desistir. Tivemos um final feliz", comemorou a mãe.


Fonte: Com informações do G1