Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Governador apresenta projetos à Câmara de Comércio dos países árabes

Segundo Rubens Hannun, o encontro foi produtivo, prático e de conhecimento da realidade do trabalho desenvolvido no Piauí e também foi a oportunidade de conhecer o Consórcio Nordeste.

Compartilhe
Google Whatsapp

Apresentar os projetos do Piauí e estabelecer parcerias com os países árabes foram alguns dos temas tratados pelo governador Wellington Dias na manhã desta quinta-feira (18), na Câmara de Comércio Árabe-Brasileira (CCAB), durante audiência com o presidente Rubens Hannun e a diretoria da CCAB.

Segundo Rubens Hannun, o encontro foi produtivo, prático e de conhecimento da realidade do trabalho desenvolvido no Piauí e também foi a oportunidade de conhecer o Consórcio Nordeste. “A Câmara de Comércio Árabe-Brasileiro faz conexão com os países árabes, que são parceiros e estão interessados em investir no Brasil. Estamos trabalhando para estabelecer parcerias estratégicas”, disse o presidente da Câmara, enfatizando que a meta é não ficar somente no segmento de compra e venda. “Há interesse maior em parcerias estratégicas, pois só o processo de compra e venda é muito vulnerável e essa foi apenas a primeira reunião e já deu para ver a possibilidade de efetuar parcerias, pois vimos projetos estratégicos de médio e longo prazo, com foco na sustentabilidade”, explica.

Ascom surpi

Rubens Hannun ressaltou que os países árabes buscam projetos bem estruturados, com objetivos definidos. “A CCAB mostrou um pouco o que é esse comércio com os árabes e o potencial que pode ser explorado”, informa o presidente, esclarecendo que no total são 22 países árabes e mais de 400 milhões de habitantes, o que representa um mercado forte.

Ascom Surpi

“O governador Wellington Dias destacou as ações já estabelecidas e definidas. Vamos trabalhar juntos nessa visão mais que comercial, mas também social, pois percebemos que há uma linha de bem alinhada de que o desenvolvimento e as parcerias tenham preocupação com melhorias do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) e também com saneamento. Nós também temos essa preocupação com o social”, disse.

Durante audiência na CCAB, o governador Wellington Dias falou da longa relação do Brasil com os países árabes e destacou a presença da colônia árabe no Piauí. “Acredito que haverá uma relação bilateral coordenada pela Câmara de fazemos bons negócios e parcerias nas áreas acadêmica, cultural e social, com bons resultados para piauienses e árabes”, diz Wellington, ressaltando o calendário de atividades que será criado e, com certeza, trará bons resultados para o Nordeste e para os países árabes.

O governador citou a parceria na implantação de escola de idiomas, com plataforma de mediação tecnológica e destacou ainda projetos de infraestrutura, seja com estradas, ferrovias, portos, aeroportos.

Ascom Surpi

CCAB deve participar de reunião do Fórum de Governadores

A superintendente de Parcerias e Concessões (Suparc), Viviane Moura, também acompanhou a reunião e destacou que são 22 países e a missão é integrar setores público e privado do Brasil com essas nações e, a partir desta integração, apoiar e ajudar no processo de identificação de novas oportunidades de negócios e viabilização de projetos tanto de natureza pública quanto privado. “Eles demostraram interesse em nosso portfólio, em especial, com alguns projetos que têm uma sinergia com o mercado árabe, foram destacados portos, ferrovias e miniusinas”, disse Viviane.

Desse encontro, ficou acertado que no dia 21 de agosto, em Teresina, a CCAB deve participar da reunião do Fórum de Governadores no sentido de organizar uma missão para alguns países árabes onde os gestores apresentem o potencial e todas as oportunidades de novos negócios na região.

Ascom Surpi

“Essas reuniões e momentos de integração com entidades, empresas e embaixadas são importantes, pois trabalhar estratégias de desenvolvimento de negócios em outros países é fundamental. Afinal de contas, não temos no Brasil capital suficiente para alavancar toda infraestrutura reprimida e menos ainda para dar cabo às necessidades e demanda de todos os governos. É um processo de prospecção”, afirma Viviane, acrescentando que a diretoria da CCAB ficou surpresa com o nível de maturidade do Piauí com relação ao planejamento, a implementação de políticas públicas, a organização estratégica e a estruturação do programa de Parcerias Público Privada.


Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp

veja também

Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se